SouBH Notícias

Chefs da nova geração se reúnem em fechamento de restaurante de sucesso

No encontro, que também contou com o Masterchef Pablo Oazen, o grupo falou das novidades para 2019

Redação Sou BH - 19/12/18 as 16:46 - Atualizado em 20/12/18 as 11:59

Chefs reunidos em frente a uma mesa

No imóvel recém-reformado, em Lourdes, um misto de festa e nostalgia. Enquanto clientes assíduos lamentam o fechamento do Trindade, o chef Fred Trindade circula pelo salão falando de outros projetos.

Não há tempo para lástimas. Se o espaço foi vendido pelo proprietário para dar lugar a um prédio, Fred já tem planos para um novo empreendimento e tem que atuar, como gestor gastronômico, nas unidades do bar Zé Trindade, no Santa Lúcia e no Mercado da Boca, e o bistrô Bouche et Bocca, que também fica no mercado.

Para começar a série de despedidas, ele escolheu um velho conhecido, Pablo Oazen, com quem dividiu espaço numa edição do Madrid Fusion. 

O mineiro de Juiz de Fora está elétrico, vai servir, mais uma vez, um menu campeão. Pratos que lhe deram o título de Masterchef Profissional há um ano.

O sobrinho de Fred, Kiko, de 11 anos, que mora em Lisboa e se prepara para seguir a profissão do tio, faz companhia a ele e a Pablo. 


Érika Gimenes

E vem nhoque de fígado de galinha; espuma de agrião com mexilhões; truta com paçoquinha - queremos colocar paçoquinha em todos os peixes para sempre! - ; língua com purê de cenoura; Goiaba - com letra maiúscula porque é uma sobremesa superlativa - , e, pra fechar, sorvete de pão na chapa!


Érika Gimenes / Matheus Paratella

Um dadinho de tapioca aqui e uma coxinha de festa acolá, lembram que estamos no Trindade.

A medida que o jantar vai acabando, outros nomes conhecidos da nova gastronomia belo-horizontina passam pelas mesas. 

Matheus Paratella, Felipe Galastro e Caio Soter também farão parte das cerimônias de adeus. Caio cozinha com Fred nesta quinta (20) e todos cozinharão juntos no grande banquete do dia 22/12. Para o último dia, o chef escolheu a companhia de amigos com que dividiu cozinhas ao longo da carreira.

Enquanto contava sobre sua trajetória, Felipe Galastro falava por si, mas resumiu um espírito comum a todos: 2018 foi um ano de fechar ciclos.

Se o Trindade, da família de Fred, vai virar história; se Pablo repetiu, outra vez, um menu que tem feito à exaustão; se Felipe disse adeus ao Templo Cervejeiro da Backer; se Caio consolidou a Umami Steaks e se Matheus voltou à terra natal para buscar inspirações, é sinal de que 2019 promete! 

Felizes os que gostam de comer bem em BH!

O que vem por aí

Fred Trindade

Gestor gastronômico do grupo formado pelos investidores João Gabriel e Thiago Fonseca (que abriga, além do restaurante, o bar Zé Trindade e o Bouche et Bocca), Fred diz que, no segundo semestre de 2019, vem uma nova casa. Segundo ele, o fim do espaço atual é uma oportunidade para trazer novidades ao público.


Foto: Osvaldo Castro

O próximo lugar será mais moderno e um pouco diferente do atual, ainda que mantenha o foco na culinária contemporânea brasileira.

Sobre o empreendimento mais recente, o Bouche et Bocca, ele conta: “É um bistrô com um conceito franco-italiano. Tipo de bistrô que tem em Nova Iorque, mais descompromissado com o conceito. Tá bem divertido fazer esse projeto.”

Pablo Oazen

O masterchef juiz-forano se prepara para abrir o Benza, em São Paulo. Até fevereiro a nova casa, em Pinheiros, deve estar pronta.


Divulgação / Pablo Oazen

“Vai ser uma coisa sem definição. As pessoas podem ir lá para petiscar, como podem ir para comer um prato para dois, um pato na panela de pedra com macarrão...Essa é pegada! Tomar drinque, tomar vinho...Contemporâneo brasileiro com muito produto mineiro. Não é uma casa mineira, mas vão ter muitas referências mineiras, muito produtos de qualidade,” diz Pablo.

Em Juiz de Fora, ele segue com o Garagem.

“Eu comecei com algumas coisas muito bacanas, mas como eu tô no interior, é difícil de girar. Tem que ir numa onda mais comercial porque tenho que ganhar dinheiro, mas eu tenho algumas brincadeiras por lá. Tem um fígado de frango que as pessoas gostam muito, uma língua que não sai do cardápio...”

Matheus Paratella

O chef italiano andou visitando a família, na região do Piemonte, na Itália, e além de voltar com trufas que esgotaram rapidamente, veio cheio de novas ideias.


Foto: Osvaldo Castro

Na primeira semana de janeiro ele já está prevendo o lançamento de um novo cardápio. Sem falar na parceria que pretende firmar com a faculdade que cursou na Itália para fazer um intercâmbio entre os alunos e sua equipe.

Felipe Galastro

Galastro acabou de deixar o comando do Templo Cervejeiro Backer e diz que está tirando um período sabático para cuidar dos filhos de 7 meses e 5 anos. 

Como a esposa, a chef Ana Gabriela Costa, começou há pouco um novo projeto, ele está por conta dos pequenos, enquanto define outros rumos.


Divulgação / Felipe Galastro

Por hora, Felipe tem feito eventos e vem recebendo vários convites, como o do dia 22/12, para cozinhar no Trindade.

Caio Soter

Já no primeiro semestre do ano que vem, Caio lança um bar no estilo petiscaria. O estabelecimento vai ficar na região central, mas o chef ainda mantém um pouco de mistério sobre a casa.


Foto: Debora Gabrich

Até o fim de 2019, ele também vai lançar a primeira loja de rua da Umami Dry Aged Steaks, marca de carnes maturadas que mantém com o sócio, Gui Piancastelli. 

Entre os novos produtos, está um carpaccio de pato, maturado por 15 dias, que, segundo ele, é o único do gênero, produzido em larga escala no Brasil.  

Outras Matérias