Login

Fechar

Esqueceu a senha?

Fechar

Arte

Fotos:

Horizontes Urbanos Vivo EnCena

  • Compartilhe
  • Facebook
  • Twitter

De 10 a 15 de julho, terça a domingo, acontece a 4ª edição do projeto Horizontes Urbanos Vivo EnCena - Mostra Internacional de Dança em Espaço Urbano.  Com a temática Dançando na Rua, serão oito intervenções de dança em ruas e praças da capital belo-horizontina. A Praça da Liberdade, Praça da Savassi, Praça Carlos Drummond de Andrade, Rodoviária, Parque Ecológico da Pampulha estão entre os locais que receberão artistas do Brasil (Salvador, Recife, São Paulo, Belo Horizonte), Espanha e França. Toda a programação é gratuita.

O evento chega com a proposta de provocar no público um novo olhar acerca da arquitetura da cidade, fazendo-o repensar a vida e os caminhos cotidianos, integrando a dança aos diversos ambientes.

A programação conta com artistas da Espanha, França e Brasil (Salvador, Recife, São Paulo, Belo Horizonte) e traz manifestações poéticas, políticas e bem humoradas que propõem a intervenção no cotidiano. Além disso, haverá o workshop “Árvore”, promovendo a dança em interlocução com os transeuntes e uma edição especial do Debates Vivo EnCena, com o tema “Horizontes Urbanos: O Corpo e a Arte nas Ruas”.

Programação

10 de julho de 2012, terça-feira – abertura

17h - “Bolero de 4” - João Rafael / Luiz de Abreu (BA/BRASIL)
Local: Praça da Liberdade (Em volta do coreto)
Classificação: Livre
Duração: 16 minutos
Sinopse: O espetáculo faz um dialogo entre os princípios da dança contemporânea e as técnicas esportivas de bicicleta BMX. Esta mistura estética desloca o esporte para o ambiente artístico e vice versa, criando assim, outros significados particulares e próprios onde o dançarino - performer - poderá  expressar sentimentos, construir discursos e enfim criar uma linguagem própria. No espetáculo é apresentada uma nova possibilidade de aplicação cênica para a bicicleta BMX, expondo outras abordagens artísticas com a BMX que não fossem meramente acrobáticas, saindo do âmbito esportivo para um ambiente artístico. Com isso, é sugerido um novo olhar em que se quebra e reconstrói a imagem e a relação do ciclista e sua bicicleta para o publico. É uma dança circular e crescente assim como a musica utilizada, o bolero de Ravel, e retrata de forma poética a historia, o relacionamento e a cumplicidade entre o dançarino e sua parceira de cena.

17h20 - “Parada 7” - Cia MN (MG/BRASIL)
Local: Praça da Liberdade (Ponto de ônibus Niemeyer)
Classificação: Livre
Duração: 20 minutos
Sinopse: “Parada 7” é uma intervenção urbana, promovida principalmente em pontos de ônibus, em que é feita uma crítica bem humorada sobre o transporte público no Brasil. “Parada 7” é o transporte coletivo que nunca vem. É a espera inquieta do trabalhador sobre sua impotência diante do caos social em que vive. O trabalho traz a reflexão sobre até que ponto aguentamos a espera para então tomarmos uma atitude e sairmos do nosso lugar aparentemente confortável. O movimento para a solução e libertação do homem, que até então estava tão profundamente dependente de um sistema de transporte, representa não apenas isso, mas também toda a sua postura diante da rotina e condicionamentos sociais e políticos impressos em sua própria vida.

17h40 - “Adiós a Los Que Habéis Ido” - Asier Zabaleta (ESPANHA)
Local: Praça Carlos Drummond de Andrade (Entre os Museus de Minas e Metais e o Memorial Minas Gerais - Vale)
Classificação: Livre
Duração: 15 minutos
Sinopse: “Adiós, a los que os habéis ido” (“Adeus Aos Que Vos Fostes”) é uma saudação de despedida a todas as pessoas que perderam sua vida durante o conflito vivido no País Basco durante os últimos 40 anos.  Inspirado no Aurresku, dança tradicional basca, este trabalho quer ser uma homenagem a todas essas pessoas cuja vida foi arrebatada durante esse conflito, independentemente de sua ideologia ou posição. Um olhar contemporâneo ao Aurresku, tanto musical como coreográfico, para recordar o que não deveríamos deixar que se repetisse nunca mais.

18h - “Rojo Manso” - La Intruza Danza (ESPANHA)
Local: Praça da Liberdade (Em frente o Memorial Minas Gerais - Vale)
Classificação: Livre
Duração: Aproximadamente 15 minutos
Sinopse: Alguém se aproxima, deixo chegar perto. Aproxima-se com boa vontade, mas com medo, cujo cheiro posso sentir. Desse jeito, jamais acertará nas palavras nem no gesto.
Criação, direção e interpretação: Virginia García e Damián Muñoz

11 DE Julho de 2012, quarta-feira

16h - “Rojo Manso” - La Instruza (ESPANHA)
Local: Praça da Savassi (Em frente a loja da Vivo entre Rua Pernambuco e Avenida Cristóvão Colombo, Funcionários)

16h30 – “Bolero de 4” - João Rafael / Luiz de Abreu (BA/BRASIL)
Local: Praça da Savassi (Rua Antonio de Albuquerque, entre a Praça Diogo Vasconcelos e Rua Alagoas, Funcionários)

17h - “Parada 7” - Cia MN (MG/BRASIL)
Local: Praça da Savassi (No ponto de ônibus La Traviatta, na Avenida Cristóvão Colombo, Funcionários)

18h - “Adiós a Los Que Habéis Ido” - Asier Zabaleta (ESPANHA)
Local: em frente a loja da Vivo (Entre Rua Pernambuco e Avenida Cristóvão Colombo, Funcionários)

12 de julho de 2012, quinta-feira

 12h - “Parada 7” - Cia MN (MG/BRASIL)
Local: Avenida Afonso Pena (No ponto de ônibus Instituto Moreira Sales, entre Praça 7 e Rua Espírito Santo)

12h30 - “Ação Terminal” - Coletivo O12 (SP/BRASIL)
Local: Avenida Afonso Pena (Esquina da Avenida Afonso Pena com Espírito Santo, em frente o prédio da Vivo)
Classificação: Livre
Duração: 20 minutos
Sinopse: No terminal de ônibus, as plataformas são tomadas pela dança levando aos transeuntes uma experiência reflexiva a partir do que se vê. O mote desta performance é tornar pública a importância de conceitos como parceria, sustentabilidade, amizade e coletividade. Para comunicar essas ideias, os bailarinos elaboram uma dança na qual os movimentos são codependentes dos parceiros em cena.

19h - Workshop “Árvores” - Clarice Lima (SP/BRASIL)
Local: CEFAR – Fundação Clóvis Salgado (Avenida Afonso Pena, 1537 – Centro)
Duração: 4 horas
Número de participantes: Mínimo 8 e máximo 18 pessoas
Público-alvo: Artistas em geral interessados em performance
Pré-requisitos para seleção de participantes: Conseguir fazer parada de cabeça ou parada de três apoios.
Sinopse: Através de uma convocatória aberta e gratuita, serão convidados bailarinos e demais interessados a participarem da apresentação que acontecerá dentro da programação do Festival. Realizar a performance “Árvores” a partir deste workshop, com bailarinos locais, surge enquanto desejo de ampliar a discussão sobre a permanência ao possibilitar deixar rastros não só na paisagem urbana da cidade, mas também nos corpos dos bailarinos daquela região. Dessa forma a realização deste workshop tem como objetivo prepará-los para realizar a performance, bem como discutir a proposta e práticas de dança em espaços não convencionais.
Responsável: Clarice Lima
Assistentes: Patrícia Bergantin e Jerônimo Bitencourt
*Informações pelo telefone 31.32221438 e pelo email horiozontesurbanos@uol.com.br

 13 de julho de 2012, sexta-feira

 16h - “Ação Terminal” - Coletivo O12 (SP/BRASIL)
Local: Rodoviária (Hall de entrada) - (Praça Rio Branco, 100 – Centro)

16h30 - “Estar Aqui ou Ali” - Kleber Lourenço (PE/BRASIL)
Local: Rodoviária (guichês e espera) - (Praça Rio Branco, 100 – Centro)
Classificação: Livre
Duração: Até 2 horas
Sinopse: É um espetáculo/intervenção que promove um diálogo artístico entre corpo e espaço urbano, buscando a ressignificação entre os espaços e os deslocamentos. Processa no corpo a experiência do trânsito e suas diferentes paisagens. O espetáculo acontece em espaços públicos ou de convívio social, com duração de quase duas horas, se deslocando por espaços diferentes, provocando trânsitos geográficos e temporais. A dramaturgia é construída entre a linguagem performativa e a teatral, apresentada em cenas fragmentadas, abordando temas como ocupação/invasão territorial, identidade e estereótipos, carnavalização e neocolonialismo. Buscando a vivência relacional e convocando o público para a co-autoria da obra, navega pelo espaço público e privado, invade corpos disponíveis para construir um guia prático, histórico e sentimental da ocupação.

19h - Workshop “Árvores” - Clarice Lima (SP/BRASIL)
Local: CEFAR – Fundação Clóvis Salgado (Avenida Afonso Pena, 1537 – Centro)
*Continuidade da ação do dia 12.

14 de julho de 2012, sábado

10h - Projeto Incentivo: Grupo de Dança de Rua “Estilo Urbano” do Instituto Unimed (MG/BRASIL)
Local: Praça da Saúde (Avenida Silva Lobo, s/n, esquina de Rua Viamão – Grajaú)
Classificação: Livre
Duração: 5 minutos
Sinopse: Composto por 120 participantes, o grupo Estilo Urbano, do curso de Dança de rua do Programa de Responsabilidade Social Cooperativista, realizado pelo Instituto Unimed-BH, segue o estilo norte-americano da street dance. Proveniente da cultura hip-hop, a street dance busca, por meio de uma linguagem esteticamente versátil e acessível, a expressão de idéias e pensamentos de um contexto urbano.

10h15 - "Rojo Manso" - La Intruza Danza (ESPANHA)
Local: Praça da Saúde (Avenida Silva Lobo, s/n, esquina de Rua Viamão – Grajaú)

10h45 – “Estar Aqui ou Ali” - Kleber Lourenço (PE/BRASIL)
Local: Praça da Saúde (Avenida Silva Lobo, s/n, esquina de Rua Viamão – Grajaú)

15 de julho de 2012, domingo
10h30 e 16h – “Transports Exceptionelles” - Cie Beau Geste (FRANÇA)
Local: Espaço Esplanada do Parque Ecológico da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 6061 – Pampulha)
Classificação: Livre
Duração: 20 minutos
Sinopse: O braço de uma escavadeira mecânica é utilizado no espetáculo por sua funcionalidade e dinâmica, e também como um braço humano que leva, empurra ou gentilmente convence. A rotação da máquina é um movimento amplo, espetacular, mas também pode ser uma reminiscência de um carrossel. A caçamba, com dentes, cuja função é raspar, perfurar, transportar e lançar para fora, oferece uma extensão poética: a de uma mão que carrega, levanta e protege. A máquina cria tensão com o corpo do dançarino. É também um encontro inesperado, um ato duplo entre aço e carne.

11h - “Adiós a Los Que Habéis Ido” - Asier Zabaleta (ESPANHA)
Local: Espaço Lago do Parque Ecológico da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 6061 – Pampulha)

12h – “Bolero de 4” - João Rafael / Luiz de Abreu (BA/BRASIL)
Local: Praça em frente ao Parque Guanabara (Avenida Dr. Otacílio Negrão Lima, 3333 – Pampulha)

15h – “Árvores” - Clarice Lima (SP/BRASIL)
Local: Espaço Bosque do Parque Ecológico da Pampulha (Avenida Otacílio Negrão de Lima, 6061 – Pampulha)

Local
Diversos Locais da Cidade

Endereço
Vide Programação
Telefone
(31) 3222-1438
Data
10/07/12 até 15/07/12
Horário
00h00
Preço
Entrada Franca
Vendas


Confirme as informações antes de sair, pois os horários, preços e formas de pagamento
podem ser alterados sem aviso prévio.Reportar Erro

Comentários
Nenhum comentário ainda.

Comentar

* = Preenchimento obrigatório