FecharX

Vai cair na folia? Siga estas dicas para manter a saúde no Carnaval

Veja as recomendações de especialistas em dermatologia, nutrologia, oftalmologia e ginecologia


Créditos da imagem: Vergani Fotografia/Shutterstock.com
Main sa%c3%bade no carnaval vergani fotografia
Redação Sou BH
23/02 às 15:00
Atualizado em 25/02 às 21:42

São cinco dias para se esbaldar e se deixar levar pelo carnaval. Mas a diversão tem que ser acompanhada de cuidados com a saúde, para a festa não acabar antes da hora ou, pior, deixar consequências permanentes no corpo. Veja dicas de especialistas para curtir sem riscos.

Alimentação e hidratação

Frituras e gorduras deixam a digestão mais lenta e podem causar indisposição e cansaço. Prefira alimentos frescos e naturais: saladas, legumes e carnes grelhadas como frango, filé e peixe. Entre as frutas, a médica clínica geral e nutróloga Paula Whyte recomenda melancia, melão e abacaxi.

Beba bastante água, água de coco ou isotônicos, pois as bebidas alcoólicas não ajudam na hidratação.

Alimente-se a cada três horas para manter o metabolismo ativo. Isso também contribui para que o álcool, no caso de quem for beber, seja absorvido mais devagar.

Cuidados com a pele

Fantasias, tintas, maquiagens e espumas podem causar alergias. O dermatologista Bruno Vargas, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, recomenda o uso de roupas largas, leves e de cores claras. Tecidos sintéticos como lycra, nylon e cetim, tingidos com muita coloração, ou roupas muito fechadas, podem gerar irritações.

Utilize maquiagens com moderação e, se não tiver o hábito de usá-las, faça um teste na véspera: passe um pouco no punho e observe por algumas horas se haverá reação alérgica. Avalie também a composição dos produtos, pois algumas substâncias reagem com o sol, causando queimaduras ou manchas. O contato com substâncias tóxicas presentes em espumas e sprays pode causar reações alérgicas na pele, rinite, asma e conjuntivite.

O filtro solar é sempre aconselhável. Em exposições mais longas, reaplique o produto. Busque se proteger do sol em lugares à sombra ou use chapéu. Não se esqueça de passar um bom protetor labial, principalmente nos lábios inferiores, para evitar risco de câncer no local.

Pés

Escolha sapatos confortáveis e que protejam os pés dos pisões. Se aparecerem bolhas, não fure para não causar infecções. Em caso de um machucado mais forte, se a unha ficar roxa, não tente removê-la. Procure um dermatologista para retirá-la.

DSTs

Sexo seguro é importante sempre, mas o alerta quanto às Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) é intensificado no carnaval. Menos conhecida e assintomática, a clamídia, causada por uma bactéria, pode levar até à infertilidade. Ela provoca inflamações e lesões que comprometem o funcionamento dos órgãos reprodutivos femininos, principalmente as trompas de falópio, segundo a ginecologista Cláudia Navarro. Usar preservativo em todas as relações sexuais é a melhor maneira de evitar essa e outras DSTs.

Olhos

Algumas situações típicas de locais lotados podem provocar traumas oculares. O oftalmologista Bruno Trindade alerta para riscos como o arranhamento da córnea pelo glitter. Em caso de irritação, lave com bastante água ou soro fisiológico. Percebendo alguma alteração na visão ou dor excessiva, procure um médico. O procedimento é o mesmo para confetes, serpentinas e spray de espumas.

Um esbarrão, uma batida de cabeça ou uma cotovelada no olho podem aumentar a pressão intraocular, ocasionar hemorragia local e até mesmo um descolamento de retina. Se isso acontecer e você ficar com a visão embaçada ou escura, procure um oftalmologista imediatamente. 

Acompanhe a cobertura do carnaval de Belo Horizonte no Sou BH com patrocínio do banco BS2 e apoio da Claro.

Comentários