FecharX

Para manter saúde do corpo e mente, dance!

Atividade prazerosa e repleta de benefícios conquista cada vez mais o público feminino



Créditos da imagem: Débora Gomes
Main foto debora gomes 20140804221510
Na foto, Darcy e Flávio Teixeira mostram que dança não tem idade.
Redação Sou BH
16/10/14 às 16:25
Atualizado em 01/02/19 às 17:57

No compasso da música e nas idas e vindas do corpo, a dança reserva para seus praticantes uma lista de benefícios surpreendentes. Buscando alcançar esses benefícios, o público feminino está suado a camisa nos tablados das escolas de dança de Belo Horizonte.

Lucimara de Andrade, 36, é doutoranda em Teoria da Literatura e Literatura Comparada na UFMG e já fez teatro, estudou música, fez aula de desenho e até lutou karatê, mas foi na dança que encontrou o que tanto buscava. Ela conta que, fisicamente, sua disposição e resistência imunológica melhoraram de forma significativa. “Psicologicamente também é notável a melhora. É como uma terapia. Percebo que estou mais segura e com o semblante mais sereno e radiante”, observa.

Reginaldo Jimenez, bailarino e professor da Escola de Dança Soleá Tablao Flamenco, afirma que a cada trinta pessoas que procuram por informação na escola, vinte e nove são mulheres. Isso porque elas estão descobrindo o poder que a dança tem. Além dos inúmeros benefícios físicos, a atividade tem a capacidade de trabalhar a autoestima e sexualidade das mulheres. “Quando começam a dançar, as mulheres se encontram, ficam mais bonitas e se arrumam mais. Mudam até a postura”, revela.

A dança trabalha o corpo das mulheres sem limitar idade ou porte físico, além de permitir que cada dançarina pratique o ritmo adequado ao seu corpo. No caso de pessoas idosas, a prática também ajuda a manter mente ativa, como é com dona Darcy Fortini, aposentada de 91 anos. Em plena forma física, ela diz que começou a dançar em 1964. Ela pratica dança de salão e dança flamenca e atribui a boa forma ao estilo de vida: “escrevo, me preocupo com minha postura, faço exercícios para a memória, pilates e dança”, afirma.

Confira outras vantagens da prática de dança:

Combate a artrite e artrose;

Ajuda na perda de peso e melhora a flexibilidade;

Melhora a postura, equilíbrio e coordenação motora;

Exercita o cérebro (atividade “anti-Alzheimer”);

Contribui no enrijecimento e fortalecimento muscular

Em idosos, combate a perda dos movimentos;

Melhora relacionamentos interpessoais (timidez excessiva),

Quem quiser começar a dançar em Belo Horizonte, pode encontrar aulas em escolas especializadas que duram em média 1h ou 1h30, de acordo com o ritmo, para adultos, e de 50 min. para crianças. Os preços variam em média entre R$60 e R$120, dependendo do horário – para aulas de uma vez por semana.


Comentários