FecharX

Cerca de 1,1 milhão de pessoas ainda não se vacinaram contra a gripe em Minas

A uma semana do fim da campanha, gestantes e crianças estão entre os grupos com menor cobertura


Créditos da imagem: Gil Leonardi/Imprensa MG
Main vacinacao gil leonardi
Redação Sou BH
28/05 às 14:46
Atualizado em 28/05 às 15:19

A Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe termina nesta sexta-feira (31), e alguns grupos prioritários ainda não alcançaram a meta de 90% de cobertura vacinal. Entre eles, as gestantes e as crianças são os que apresentam menor taxa de imunizados. Iniciada em abril, a campanha já vacinou mais de 4,9 milhões de pessoas, o que corresponde a 81,1% do objetivo.

A coordenadora de imunização da Secretaria de Estado de Saúde (SES), Josianne Gusmão, chama a atenção para a importância dessa imunização, principalmente entre os grupos que ainda estão abaixo da meta. “Como a Campanha Nacional de Vacinação prioriza os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias, se alcançarmos, no mínimo, 90% de cobertura em cada grupo elegível, conseguiremos o que chamamos de imunidade coletiva. Consequentemente, as outras pessoas, que não estão incluídas nos grupos elegíveis, também ficam protegidas”, explicou.

Segundo a coordenadora, Minas Gerais ainda precisa vacinar cerca de 1,1 milhão de pessoas do total do público elegível para atingir a meta de 90%. Confira mais informações sobre o grupo prioritário e a doença no site.

Gripe em Minas

Até o momento, em 2019, já foram confirmados 56 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) causados pelo vírus da Influenza (gripe). Desses casos, quatro evoluíram para o óbito. As mortes, que estão associadas ao vírus Influenza A (H1N1), ocorreram nos municípios de Belo Horizonte (2), Juiz de Fora (1) e Andrelândia (1).

Comentários