FecharX

Aumento de casos de sífilis em Minas Gerais gera alerta para os foliões no período de carnaval

Para evitar ainda mais o aumento do número de casos, o Sistema Único de Saúde (SUS) oferece à população diversas medidas de prevenção de forma gratuita


Créditos da imagem: Brastock/shutterstock.com
Main post noticias sifilis
Jordânia Andrade *
24/02 às 11:00
Atualizado em 24/02 às 11:00

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) faz um alerta para a população quanto aos altos índices de transmissão de sífilis no estado. Em 2017, Minas registrou 11.079 casos da doença, e no ano passado, foram pelo menos 14.457 casos registrados. O levantamento da SES ainda mostra que, só em janeiro de 2019, já são 176 casos de pessoas infectadas.

A sífilis, quando adquirida, traz sérias complicações para a saúde do paciente. Os sinais variam de acordo com o estágio da doença, na primeira fase, é possível perceber feridas nos órgãos genitais, como uma úlcera. Já na segunda fase, a pessoa infectada pode se deparar com erupções pelo corpo e nas mucosas, e em último caso, a sífilis pode causar danos no cérebro, medula espinhal e vasos sanguíneos.

Ainda de acordo com a SES, 95% desses casos poderiam ser evitados com o uso do preservativo, já que, na maioria das vezes, a contaminação se dá a partir do contato com as lesões nos órgãos genitais. 


No caso da contaminação da sífilis em gestantes, há possibilidade da doença ser transmitida para o bebê, principalmente entre o quinto e sétimo mês de gestação. É fundamental que a mãe faça todos os exames de pré-natal, porque é através dessas análises de rotina que a infecção no recém-nascido é evitada. 

Prevenção e tratamento

O tratamento da sífilis é, geralmente, feito com o antibiótico penicilina. O uso do remédio pode durar, em média, de 7 a 14 dias, dependendo da fase da doença. A parceira ou parceiro sexual de quem já está fazendo o tratamento também precisa fazer os exames para diagnóstico e, em caso de resultado positivo, deve passar pelo tratamento para evitar a reinfecção.

Para evitar ainda mais o aumento do número de casos, especialmente no período do carnaval, o Sistema Único de Saúde (SUS) oferece à população diversas medidas de prevenção de forma gratuita, como preservativos, exames e tratamento. No site da Secretaria de Saúde é possível conferir o endereço e telefone dos Centros de Testagem que fazem testes rápidos para detecção da sífilis. 

*Com Agência Minas

Tags:
  • eusoubh
  • soubh
  • cuidados
  • prevenção
  • carnaval
  • minasgerais
  • casos
  • sifiilis
  • saúde
Comentários

Comentários