FecharX

Verão: atenção redobrada para evitar afogamentos

O número de acidentes aumenta quase 30% nesta época do ano. Veja orientações dos bombeiros para se prevenir


Créditos da imagem: Evandro Rodney
Main 110947 ibitipoca 02   cachoeira dos macacos   foto evandro rodney
Redação Sou BH
24/01 às 09:10
Atualizado em 01/02 às 17:02

Nada como aproveitar as férias para se refrescar nas cachoeiras de Minas Gerais, não é mesmo? Perto de BH há diversas opções de cachoeiras, lagoas e rios, bastante convidativos neste verão.

No entanto, a diversão tem que vir acompanhada de precauções. Nesta época do ano, o número de afogamentos aumenta quase 30%, em comparação a outros meses do ano. Em 2018, o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais (CBMMG) atendeu mais de 600 ocorrências desse tipo.

De acordo com o tenente Pedro Aihara, da Assessoria de Comunicação do CBMMG, seguindo alguns cuidados, você evita que o período de descanso seja interrompido por um acidente. “O primeiro passo é escolher um local seguro, dando preferência para lugares que tenham bombeiros militares ou guarda-vidas supervisionando os banhistas.”

A maior frequência de afogamentos ocorre nas lagoas e nos rios, pois a água turva ou escurecida pode esconder riscos. O ideal é ficar atento a objetos submersos e com o desnível de uma pedra para outra.

Como proceder

Caso aviste uma pessoa se afogando, a providência mais segura é ligar para o Corpo de Bombeiros, pelo número 193. “Não tente fazer um salvamento se não tiver capacitação para isso. No máximo, ofereça um objeto flutuante para a vítima se apoiar”, orienta o tenente.

Veja mais dicas para evitar afogamentos:

Não entre em águas poluídas ou em locais onde há aviso de perigo.

Fique atento e respeite as placas e faixas de advertência.

Nunca nade sozinho.

Não entre na água se tiver ingerido bebida alcoólica.

Evite fazer refeições pesadas antes de nadar.

Pais e responsáveis: não deixem as crianças sozinhas.

Fique próximo às margens.

Evite permanecer perto de embarcações.

Nunca salte de locais elevados para dentro da água.

Não faça brincadeiras de mau gosto (‘caldos’, trotes, saltos).

*Com Agência Minas

Comentários