FecharX

PBH decreta o fechamento de casas noturnas, shoppings e outros estabelecimentos

Locais de acesso coletivo que possam causar aglomerações de pessoas estão com alvarás suspensos


Créditos da imagem: Rodrigo Clemente
Main 48644046041 d09e6b59a9 c
Redação
19/03 às 13:51
Atualizado em 19/03 às 13:51

Casas noturnas, restaurantes, bares, shoppings, academias, salões de beleza e clínicas de estética são alguns dos estabelecimentos que ficarão impedidos de abrir a partir desta sexta-feira (20), na capital mineira. Estabelecimentos que façam entrega à domicílio ou tenham retirada no local poderão funcionar, desde que mantenham as medidas de prevenção do coronavírus.

No início da noite de quarta-feira (18) o prefeito de Belo Horizonte Alexandre Kalil (PSD) assinou o decreto que suspende os alvarás de funcionamento de estabelecimentos em BH que possam acumular pessoas – conforme havia informado na coletiva de imprensa anterior -. Na manhã desta quinta-feira (19), a autoridade municipal informou, também por coletiva, as medidas que adotou para evitar a disseminação do vírus Covid-19.

Kalil reafirmou a necessidade de prevenir e se manter no isolamento voluntário para conter o coronavírus. Além disso, o prefeito disse que se for preciso vai tomar novas medidas de segurança.

A validade da suspensão dos alvarás se manterá enquanto perdurar a situação de emergência no município.

Transporte público

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (SetraBH) informou que diante do estado de emergência em saúde pública causada pela disseminação do coronavírus, houve diminuição de mais de 30% no número de passageiros transportados, desde segunda-feira. Por este motivo foi feito uma readequação no quadro de horários.

Durante a coletiva realizada no início da tarde desta quinta-feira, Alexandre Kalil alertou que está acionando as empresas responsáveis pelas frotas para esclarecimentos.

Estrutura privada

O diretor-presidente da Unimed-BH Samuel Flam afirmou na manhã desta quinta-feira (19) que a cooperativa criou um canal online para agendamento de consultas virtuais para pessoas que tenham os sintomas do coronavírus. Para ter acesso, o paciente precisa entrar no site da empresa e fazer uma auto avaliação. Em caso de suspeita, o paciente poderá agendar a consulta virtual.

Samuel disse ainda que a Unimed-BH está sintonizada com a saúde pública com o objetivo de harmonizar a assistência médica para toda a população e lembrou que a resposta da sociedade perante a pandemia do Covid-19 vai determinar os impactos do vírus no país.

Sobre os cuidados para evitar a contaminação do coronavírus, o diretor-presidente fez o alerta: "415 pacientes da Unimed estão aguardando confirmação do exame de coronavírus. É preciso entender que não é o resultado do exame que muda a conduta do atendimento e sim o quadro clínico. Não adianta dar posisitivo é preciso esperar que os sintomas apareçam".

Número de casos

No último balanço divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) de Minas, no fim da tarde de ontem (18), até o momento foram notificados 810 casos de infecção pelo Convid-19. Destes, 88 foram descartados e 703 estão sob investigação. O número de casos confirmados subiu para 19, 10 deles em BH. Coronel Fabriciano, Divinópolis, Ipatinga, Juiz de Fora, Nova Lima, Patrocínio, Sete Lagoas e Uberlândia.

Tags:
  • sou bh
  • decreto pbh
  • bh
  • covid-19
  • Coronavírus
Comentários

Comentários