FecharX

Mineiro disputa final do maior campeonato de breaking do mundo

O dançarino vai competir no Red Bull BC One em São Paulo neste domingo


Créditos da imagem: Divulgação / Hiago de Souza
Main hiago capa
Ana Barbosa *
04/07 às 16:00
Atualizado em 04/07 às 16:00

Depois de vencer a qualificatória do Red Bull BC One, que aconteceu em abril, em Belo Horizonte, o dançarino Hiago de Souza está com malas prontas em busca de mais um de seus sonhos: ser o campeão mundial do maior campeonato de breaking do mundo. O esporte vive seu melhor momento atualmente e vai integrar as modalidades das Olimpíadas a partir de 2024.

A final vai acontecer durante o Red Bull BC One Camp Brazil, evento que pretende reunir as principais estrelas do breaking, em São Paulo, de 5 a 7 de julho. A disputa final, com os melhores b-boys do Brasil, é a principal batalha, marcada para o próximo domingo (7), a partir das 20h30 e será transmitido pelo Youtube. O campeão irá representar o Brasil na final mundial, que acontece em novembro, na Índia.

Histórico

Hiago tem 27 anos, e apesar de ser natural de Porto Velho, Rondônia, o dançarino foi criado em Uberlândia, e entre idas e vindas morou (e mora) em Belo Horizonte. Faz parte da Marginal Crew, da França, e no dia-a-dia trabalha como tatuador em seu estúdio, o Sunflower Piercing e Tattoo, no bairro Santa Efigênia. Aos nove, começou a praticar jazz, depois street dance, ballet clássico, dança contemporânea, até evoluir seus movimentos ao breaking.

O dançarino conta que usualmente treina em casa ou no Centro de Referência da Juventude (CRJ) de duas a três vezes na semana. Além disso, ele costuma pedalar bastante, para poder fortalecer o físico e o sistema cardiovascular. “Breaking é 24 por 48, não pode parar nunca. Porque às vezes com um dia parado você perde um movimento que demorou seis meses para conseguir. Tem que estar treinando não só o corpo, mas a mente, que é o principal, porque na hora da batalha, entra a memória muscular, então o psicológico tem que estar muito bem preparado. O treinamento é diário, a alimentação regular, exercícios, alongamento, tudo isso conta bastante na hora da performance”. 

Em relação a final, o b-boy afirma que está tranquilo já que são 15 anos de dança. “O principal é ganhar de mim mesmo sempre, o meu maior adversário, que coloca as limitações sou eu. Quero ir pra ganhar, vou me esforçar ao máximo, botar tudo que eu tenho dentro da batalha.”

*sob supervisão da jornalista Bárbara Batista

Comentários