FecharX

Flavio Venturini lança Paisagens Sonoras após sete anos longe dos estúdios

O mais novo álbum do artista estará disponível nas principais plataformas de streaming, e marca os 45 anos de carreira do músico



Créditos da imagem: Anchell Fotografia/ Divulgação
Main sem t%c3%adtulo
Redação Sou BH
26/11/20 às 10:52
Atualizado em 26/11/20 às 10:52

Os fãs das canções de Flavio Venturini têm um motivo extra para comemorar neste final de ano, pois foi lançado Paisagens Sonoras, o mais novo álbum do artista. Disponível nas principais plataformas sonoras de streaming, a partir de hoje (25), o disco inédito marca os 45 anos de carreira do celebrado músico e compositor brasileiro e vem suprir uma ausência de sete anos que Venturini ficou longe dos estúdios de gravação. 

Paisagens Sonoras apresenta doze canções inéditas, dez delas composições do próprio Venturini. Mas o músico também prestigia novos compositores, como os cearenses Edmar Gonçalves e Marcos Lupi, na canção Em cima do tempo, o conterrâneo Cláudio Fraga, parceiro em Girassol e os jovens mineiros Frederico Heliodoro e Vitor Velozzo em O que é normal, uma canção que fala sobre a pandemia que hoje abala o mundo. 

O músico conta que o CD foi uma verdadeira experiência nostálgica. “No novo disco passeio por várias das minhas identidades como compositor, desde a veia de baladeiro romântico reconhecida em ‘Girassol’, ‘Azul com poeiras de ouro’ e ‘Uma cidade, um lugar’ até viagens ecológicas como ‘Lua de Marajó’ e ‘Caminho de estrelas’. Mas retorno ao folk mineiro em ‘Mantra de São João’ e relembro minha vivência no Rio de Janeiro no soul balanço carioca de ‘O céu de quem ama’ e na levada black de ‘Viver a vida”, explica. 

O álbum foi produzido pelo tecladista mineiro Christiano Caldas, que trabalhou nove das 12 faixas do álbum. Além dele está Torcuato Mariano, sempre presente com Flavio Venturini, com Viver a Vida e Caminho de Estrelas. Em destaque, ainda, o tecladista Paulo Calasans com O Céu de quem ama, o também tecladista Keco Brandão, com Azul com poeiras de Ouro e o guitarrista e produtor mineiro Cesar Santos em Vi no teu olhar. 

Ao longo da sua rica carreira, Venturini produziu 25 discos e três DVDs, com trabalhos solos, como integrante das bandas O Terço e 14 Bis e participante ativo do movimento Clube da Esquina. Paisagens Sonoras é o primeiro CD dos três volumes da obra de mesmo nome. O último disco dessa série será exclusivo de músicas instrumentais, compostas principalmente para trilhas sonoras de filmes e apresentações em festivais no Brasil e exterior. 

O álbum está sendo lançado pelo selo Trilhos.Arte, e, além das principais plataformas digitais, pode ser encontrado em CD físico no perfil no Instagram de vendas do artista. 

Tags:
  • sou bh
  • belo horizonte
  • lançamento
  • flavio venturini
  • Paisagens Sonoras
Comentários

Comentários