FecharX

Descubra como agir ao dirigir em alagamentos

Ficar atento e manter a calma são medidas para evitar se arriscar e danificar o carro em chuvas fortes


Créditos da imagem: Scherbinator/Shutterstock.com
Main 163727 cuidados alagamentos por scherbinator
Redação Sou BH
02/01 às 16:41
Atualizado em 12/02 às 10:03

Especial publicitário - Este material é patrocinado*

Época de chuva exige cuidados redobrados dos motoristas, principalmente em casos de alagamentos, comuns com as tempestades bruscas de verão. Para garantir a segurança dos ocupantes do veículo, aprenda a tomar as precauções corretas e saiba como agir se estiver nessa situação.

A partir de outubro, quando começa a estação das chuvas, os motoristas têm que ficar atentos. O regulador de Eventos da Proauto, Deivid Costa Almeida, lembra da importância de cuidar da manutenção do carro, o que inclui conferência de desembaçadores, limpadores do para-brisa, freios e pneus que, se estiverem ‘carecas’, perdem a aderência ao solo.

Outra dica preventiva é manter a proteção veicular em dia. “Cheque se as mensalidades estão quitadas e leia o contrato para saber o suporte e a cobertura a que tem direito, se ocorrer um sinistro”, completa.

Em alagamentos

Quando começar a chover, a primeira medida de cuidado é observar a sinalização de trânsito, uma vez que vias onde os alagamentos são frequentes têm placas indicativas. Na direção, mantenha sempre uma distância segura em relação ao carro da frente (pelo menos dez metros) e ligue o farol baixo.

Caso seu carro esteja estacionado numa via alagada, não tente ligá-lo para não danificar o motor. Procure um lugar seguro e, quando puder, obtenha ajuda mecânica especializada. Mas, se estiver dirigindo e a água subir de repente, mantenha a calma. Não tente acelerar para atravessar poças e, se já estiver em uma, passe com a marcha reduzida.

Quando estiver em segurança, após ter passado por uma situação de alagamento, a recomendação é levar o veículo para a oficina, a fim de avaliar possíveis danos. “Se o especialista detectar que o problema foi superficial e a água atingiu apenas o assoalho, será preciso somente uma higienização completa. Se o motor tiver sido atingido, haverá necessidade de um reparo mais complexo, dependendo da extensão das avarias. No entanto, caso a parte elétrica tenha sido afetada, o prejuízo financeiro pode ser bem maior”, explica Deivid Costa.

*O conteúdo é de responsabilidade do anunciante

Comentários