FecharX

CCBB BH apoia Setembro Dourado com programação cultural e informativa

Centro Cultural Banco do Brasil BH e Casa de Apoio AURA promovem ações em parceria para falar sobre a conscientização do câncer infantojuvenil



Créditos da imagem: Patrícia Eda/ Divulgação
Main whatsapp image 2020 09 21 at 11.16.21
Redação Sou BH
22/09 às 14:51
Atualizado em 22/09 às 14:51

Setembro é o mês da conscientização do câncer infantojuvenil, e, visando apoiar a causa, o Centro Cultural Banco do Brasil Belo Horizonte uniu-se à Casa de Apoio AURA, iniciativa que acolhe e assiste crianças e adolescentes com câncer no conjunto de ações Plantando esperanças, colhendo sonhos. Para o projeto, a parceria oferecerá virtualmente ao público dicas e conteúdos informativos, além de contar com uma programação cultural, com contações de histórias e uma instalação artística de Patrícia Eda.

Desde julho, a Casa AURA e o CCBB se uniram para compartilhar, no Instagram, histórias escritas por crianças acolhidas pela iniciativa. No projeto, a Casa convidou contadores para apresentar histórias do livro "Faz de Conta que é assim", escrito integralmente por crianças e jovens assistidos, e lançado em 2019 pela instituição com a ajuda de seus voluntários e parceiros. A contação de histórias ganha novos capítulos sempre às segundas-feiras, no IGTV do CCBB BH e da Casa Aura.

Em uma das histórias contadas, a única que não está no livro, trata justamente do Setembro Dourado, pois narra a vida da garotinha japonesa Sadako Sasaki, sobrevivente da bomba atômica que devastou Hiroshima e que posteriormente adquiriu leucemia.

Com esperança de se curar da doença, Sasaki conhece a lenda dos 1000 tsurus – passarinhos de origami – segundo a qual, a menina poderia alcançar a cura se fosse capaz de produzir 1000 desses pássaros. A garota, então, encheu-se de esperança e começou suas dobraduras. A cada um que ficava pronto, dizia a si mesma o seu desejo: “Eu escreverei paz em suas asas e você voará o mundo inteiro”. Sadako Sasaki deu a todos uma grande lição de força, esperança e amor pela vida e sua história ficou imortalizada.

Para Leonardo Camargo, gerente geral do Centro Cultural Banco do Brasil, “a parceria entre o CCBB BH e a Casa Aura, que vem se consolidando por meio da oferta de visitas mediadas para as crianças acolhidas em exposições passadas, ganha um sentido especial no mês de setembro. A cultura transforma vidas por meio da informação, da ampliação de horizontes, do contato com as diversas expressões artísticas. Trazer o conteúdo de conscientização do Setembro Dourado inserida na programação cultural, amplia essas possibilidades de transformação”, finaliza.

Tags:
  • sou bh
  • belo horizonte
  • ccbb bh
  • Casa AURA
  • Setembro Dourado
Comentários

Comentários