FecharX

Aneel vai fiscalizar mais de 300 barragens em hidrelétricas do país

Serão verificadas usinas em Minas Gerais e outros 17 estados, além do Distrito Federal


Créditos da imagem: Marcello Casal Jr./Agência
Main barragem marcello noticia
Redação Sou BH
07/02 às 14:29
Atualizado em 07/02 às 14:29

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) vai mobilizar uma força-tarefa para fiscalizar barragens de 142 usinas hidrelétricas até maio. Serão fiscalizadas usinas em Minas Gerais e outros 17 estado, além do Distrito Federal. Após o fim dessa primeira etapa, o órgão vai continuar fiscalizando barragens de usinas com o objetivo de visitar, presencialmente, 355 unidades até o fim do ano.


Serão fiscalizadas barragens cuja área afetada no caso de um rompimento traga um dano potencialmente alto. “Serão 142 [barragens] inicialmente. Até o final do ano se alonga além de 300 barragens. É uma ação do Ministério das Minas e Energia e da Aneel”, comenta o porta-voz do governo Otávio do Rêgo Barros.


Brumadinho


Em nota, o governo informou que o monitoramento realizado na usina termelétrica de Igarapé não constatou “deposição significativa de sedimentos no reservatório de captação”. A usina fica a 53 quilômetros da barragem da Mina do Córrego do Feijão em Brumadinho, que se rompeu.


Já a Usina Hidrelétrica de Retiro Baixo, no Rio Paraopeba, não apresentou alterações “no aspecto visual e na qualidade da água”, nem na flora e fauna locais. A usina está localizada a 200 km do local do rompimento da barragem.


Desde o rompimento da barragem, a operação da usina foi paralisada. A hidrelétrica de Retiro Baixo tem potência instalada de 82 Megawatts (MW) e está localizada entre os municípios mineiros de Curvelo e Pompeu, no baixo curso do Rio Paraopeba, afluente do Rio São Francisco.


Com Agência Brasil

Tags:
  • brumadinho
  • hidrelétricas
  • aneel
  • governo
  • fiscalização
  • barragens
Comentários

Comentários