FecharX

Turismo: o mercado tenta se reerguer em meio a pandemia da covid-19

Reabertura gradual inicia em julho em alguns lugares do país, o setor que sofre com a crise, revela quais os cuidados precisam ser tomados para funcionar sem contaminar


Créditos da imagem: Rocharibeiro/Shutterstock.com
Main shutterstock 1723276387
Redação
07/07 às 15:28
Atualizado em 07/07 às 15:28

Os setores de Cultura e Turismo têm sido os mais afetados com a crise que se instalou no Brasil desde o início da pandemia do novo coronavírus. Somente de março a maio, a atividade turística no país perdeu R$ 62,56 bilhões de reais, segundo dados do Fecomércio. As agências estão encontrando novas formas para se reinventarem e encararem esse momento tão delicado.

Boa parte das agências de viagens colocaram seus funcionários em home officce, como foi o caso da Teresa Perez Tours, que possui uma unidade em Belo Horizonte e outra em São Paulo. De acordo com a gerente de atendimento da empresa, Carolina Cordeiro, aos poucos alguns resorts no Brasil estão abrindo, ainda que num volume bem pequeno e levando em consideração todas as medidas e regras de segurança.

Alexandre Stazenco, líder de editoral da agência, cita alguns destinos que reabrem neste mês de julho, tomando as devidas precauções, são eles: o Carmel Charme Resort, no Ceará; o Txai Resort Itacaré, na Bahia; o Kenoa Exclusive Beach Spa e Resort, em Alagoas; o Fasano Boa Vista, no interior de São Paulo e o Rituaali, na Serra da Mantiqueira no Rio de Janeiro. Outras opções podem ser vistas no site da Teresa Perez Tour.

Investimento

O Bando de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) criou linhas de créditos especificamente para micro e pequenas empresas dos setores de Turismo e Cultura.

Para o secretário de Estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira, uma grande parte dos profissionais que atuam em turismo e cultura é formada por profissionais que se enquadram como pequenos e micro empresários e que estão distribuídos em todo o estado. “O BDMG tem uma atuação também no interior e tem a capacidade de dialogar para contribuir com a retomada da cultura e do turismo no estado. A aproximação destes empreendedores com o banco oficial de Minas Gerais pode criar grandes oportunidades de relacionamento, geração de negócios e prestação de serviços. Todas as parcerias são para somar”, pontuou Leônidas Oliveira.

Para mais informações, acesse o site do BDMG.

Tags:
  • cuidados
  • destinos
  • bh
  • sou bh
Comentários

Comentários