FecharX

Por dentro do Mercado Central

Com mais de 80 anos de vida, o espaço é conhecido pela diversidade de produtos


Créditos da imagem: Charles Tôrres / Belo Horizonte - Uma Foto Por Dia
Main 201447 figado com jilo acebolado foto charles torres bh uma foto por dia
Fígado Com Jiló Acebolado do Mercado Central
Redação Sou BH
10/12/15 às 13:42
Atualizado em 01/02 às 17:58

Que tal um tropeiro para o almoço? Ou o melhor fígado acebolado com jiló, acompanhado por uma cerveja bem gelada ou uma caipirinha no ponto certo, para relaxar na tarde de sábado? O gostinho bem mineiro faz do Mercado Central (Av. Augusto de Lima, 744 - Centro) um dos pontos turísticos mais queridos de Belo Horizonte!

Chamado anteriormente de Mercado Municipal de Belo Horizonte, o espaço foi criado em 1929, pelo prefeito Cristiano Machado, reunindo diversos feirantes e centralizando o abastecimento da cidade. Até chegar ao que é hoje, o espaço passou por diversas modificações e quase foi extinto em 1964, quando o então prefeito Jorge Carone, resolveu vender o terreno, que foi comprado pelos próprios comerciantes.

Hoje, o espaço possui diversas lojas dos segmentos mais variados, como açougue, acessórios, condimentos, cosméticos, utilidades, artigos religiosos, animais de estimação, armarinhos, presentes e até agências de viagem e bancárias. Descobrir o Mercado é papo para mais que um cafezinho: é preciso tempo e disposição pra desfrutar de tudo que ele tem a oferecer.

A sugestão é começar o passeio bem cedo. Para o café da manhã, as frutas frescas da Barraca do Patureba (3274-9514) e do Empório Indaiá (3224-8419) são ótimas opções. A barraca do Tião do Abacaxi (9702-4144) também é muito conhecida, por vender o abacaxi mais docinho e gelado do Mercado. Já para quem procura um café quentinho e forte, a indicação é o Café 2 Irmãos (3274-9714), que, desde 1985 vende o produto torrado e moído na hora, além de servir a bebida acompanhada por broinhas de queijo.

Do café da manhã até o almoço, é o momento ideal para ir às compras. Nas lojas Andrade Artesanato (3274-9454), Empório Real Artesanatos (3274-9453), Panela de Pedra & Cia (8686-0269), é possível encontrar diversos artigos para decoração, presentes e utensílios em geral. E, como não poderia passar em branco, a famosa cachaça mineira também tem seu lugar. Na Cachaçaria Barroca (3274-9396), na Cachaças Cobiçada (3213-2639) e no Ponto das Bebidas (3274-9593) é possível encontrar vários tipos desta iguaria, além das gelatinas de cachaça, vendidas principalmente para presentear os amigos.

Já deu para sentir fome, né? O que não falta no Mercado são opções para o almoço ou a hora que bate aquela vontade de comer algo bem mineiro. No restaurante Casa Cheia (3274-9585), que funciona no espaço desde 1978, é tradição comer um tropeiro com torresmo ou o famoso fígado acebolado com jiló. Já no Butiquim do Antônio (8801-9097), na Choperia Bom Grill (3273-2333) e no bar Mané Doido o que não falta é uma cervejinha gelada e um tira-gosto, como mandioca com torresmo e linguiça com fritas.

No meio de tanta diversidade, há também uma capela, que fica aberta para visitação diariamente e onde são celebradas missas nas manhãs de domingo. Para terminar o passeio, que tal levar flores para casa? Na Aquaflora (3274-9594), na Decor Arte Orquídeas e Flores (3274-9395) e no Empório das Flores (3274-1268) encontram-se plantas ornamentais de várias espécies.

A verdade é que o Mercado Central é uma caixinha de surpresas. A cada visita, uma nova descoberta faz com que o espaço seja tão querido há 85 anos, tanto pelo belo-horizontino, quanto pelos turistas que passam por lá diariamente.

Leia mais sobre a história do Mercado em "8 curiosidades sobre a história do Mercado Central".

Comentários