FecharX

A graça e a simplicidade da Casa do Baile

Um dos atrativos do Conjunto Moderno da Pampulha, a Casa do Baile funciona atualmente como Centro de Referência de Urbanismo, Arquitetura e Design


Créditos da imagem: Glenio Campregher
Main 204617 casa do baile glenio campregher
Após passar por uma restauração, a Casa do Baile foi reaberta em 2002
Redação Sou BH
01/02/16 às 11:49

A Casa do Baile é um dos equipamentos que compõem o Conjunto Moderno da Pampulha e se destaca por sua beleza, singeleza, graça e simplicidade. Sua fachada chama a atenção pelas formas sinuosas que sugerem quase uma continuidade da lagoa. 

A edificação, que fica em uma pequena ilha artificial ligada por uma ponte de concreto à Avenida Otacílio Negrão de Lima, foi inaugurada em 1943, com projeto de Niemeyer. O espaço foi concebido para abrigar bailes e shows, apresentando aos belo-horizontinos os encantos da nova região da cidade.

Como espaço de lazer e entretenimento nas noites de BH, a Casa do Baile logo se tornou palco de atividades musicais e dançantes. A proibição dos jogos de azar no Brasil em 1946, resultou no fechamento do Cassino (atual Museu de Arte da Pampulha - MAP), refletindo sobre a vizinha Casa do Baile, que também encerrou suas atividades em 1948. 

Em 2002, após passar por uma restauração sob a coordenação do próprio Oscar Niemeyer, a Casa do Baile ganhou novos sistemas de climatização e iluminação. Seus jardins também passaram por um processo de revitalização obedecendo à intenção paisagística da proposta original de Burle Marx.

Atualmente funcionando como Centro de Referência de Urbanismo, Arquitetura e Design, a Casa do Baile recebe exposições temporárias, divulga publicações, desenvolve seminários, encontros e uma diversidade de outros eventos. 

A edificação também foi tombada, em reconhecimento a sua importância para a identidade cultural do país.

Patrimônio da Humanidade

O Conjunto Moderno da Pampulha é candidato ao título de "Patrimônio da Humanidade", conferido pela UNESCO. A premiação será votada em junho de 2016. O local é parte importante da rica história da capital mineira e está localizado na Lagoa da Pampulha, um dos pontos turísticos mais belos da cidade. 

Além de encantar visitantes do mundo inteiro e ser um dos principais cartões-postais de BH, a Pampulha é uma das regiões mais queridas pelos belo-horizontinos por oferecer ambiente ideal para passear, praticar esportes, sentir a brisa e desfrutar das coisas belas da vida.

Fonte: Belotur

Comentários