FecharX

Aniversário de BH: conheça alguns pontos turísticos da capital mineira

A lista abrange lugares tradicionais dessa cidade maravilhosa que completa 123 anos



Créditos da imagem: Luis War/ shutterstock
Main shutterstock 1756111847
Redação Sou BH
13/12/20 às 15:04
Atualizado em 13/12/20 às 15:04

Belo Horizonte, a capital mais charmosa de Minas Gerais, completa hoje, dia 12 de dezembro, 123 anos de muita história! Essa cidade que encanta a todos com as suas paisagens de tirar o fôlego, cercada por montanhas, também é conhecida por sua deliciosa gastronomia e os seus bares que enfeitam as ruas da capital com suas tradicionais mesinhas amarelas de plástico. Com toda essa riqueza, é claro que Belo Horizonte tem muito a oferecer, e, por isso, o Sou BH preparou uma lista com alguns pontos turísticos tradicionais dessa terrinha, para você matar a saudade e se encantar. Confira!

 

1 – Praça da Liberdade

Construída no final do século XIX, originalmente para sediar os prédios dos poderes mineiros, a Praça da Liberdade contempla um conjunto arquitetônico com belos edifícios e jardins, entre eles o Palácio da Liberdade, antiga sede do Governo de Minas Gerais. Com a transferência dos poderes administrativos para outro local, a Praça da Liberdade se tornou, em 2010, um grande complexo cultural.

Entre os maiores destaques que integram o seu circuito estão o Centro Cultural Banco do Brasil - CCBB, o Memorial Minas Gerais, o Museu das Minas e do Metal, o Espaço do Conhecimento da UFMG, a Casa FIAT de Cultura, o Centro de Arte Popular e o Museu Mineiro. Sem falar na bela arquitetura do Edifício Niemeyer que pode ser visto do local. 

Localização: Savassi – Funcionários

Créditos: Antonio Salaverry/ shutterstock




















2 – Parque Municipal

Inaugurado no dia 26 de setembro de 1897, antes mesmo da nova capital mineira, o Parque Municipal Américo Renné Giannetti é o patrimônio ambiental mais antigo de Belo Horizonte. Projetado no final do século XIX pela comissão construtora encarregada de planejar a nova capital de Minas Gerais, possui grande importância devido as suas riquezas biológica, arquitetônica, cultural e social.

O Parque oferece diversas atividades, como eventos culturais e artísticos, além de muitas outras opções de lazer ao ar livre, como o tradicional passeio de canoa, no lago localizado dentro do complexo.

Localização: Av. Afonso Pena, 1377 – Centro

Horário de Funcionamento: de terça a domingo, das 6h às 18h. Também pode ser visitado de forma virtual.

Créditos: Luis War/ shutterstock

 

3 – Praça Sete

A Praça Sete é um tradicional ponto de BH, e foi desenhada por Aarão Reis no final do século XIX, em 1922, portanto, o nome Praça Sete de Setembro foi oficializado, em função das comemorações do centenário da Independência do Brasil. Hoje, o belo-horizontino está acostumado a chamar o espaço simplesmente de Praça Sete. 

 E não há como falar desse ponto turístico sem mencionar a marca registrada do local: o obelisco conhecido como Pirulito. Inaugurado em 7 de Setembro de 1924, o monumento foi desenhado pelo arquiteto Antônio Rego, construído pelo engenheiro Antônio Gonçalves Prata e doado pela cidade de Betim, na época nomeada Capela Nova do Betim.

A Praça Sete possui, ao seu redor, imóveis importantes para a história de Belo Horizonte. Dentre eles está o Cine Teatro Brasil (1932), o Banco da Lavoura (1946) e o prédio do Banco Mineiro da Produção, projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer em 1953. 

Localização: cruzamento das avenidas Amazonas e Afonso Pena – Centro

Créditos: EAFO/ shutterstock

 

4 – Mercado Central

Há nove décadas, o Mercado Central é ponto turístico para quem vem de fora e ponto de encontro para quem vive na cidade. No local, você pode encontrar deliciosos pratos da culinária típica, diferentes formas de religiosidade, toda a criatividade e delicadeza do artesanato e muitos outros preciosos traços da cultura popular mineira.

Outro grande destaque é a sua coleção de bares clássicos. Como Belo Horizonte também é conhecida como a capital de ótimos botecos, o Mercado é o local ideal para você começar logo a petiscar e tomar uma cerveja gelada.

Localização: Av. Augusto de Lima, 744 – Centro

Horário de Funcionamento: de segunda a sábado, das 8h às 18h; e domingo e feriado, das 8h às 13h.

Créditos: Alexandre Rotenberg/ shutterstock

 

5 – Viaduto Santa Tereza

O Viaduto Santa Tereza, um importante símbolo de BH, foi construído em 1929, e projetado pelo engenheiro Emílio Baumgart, um destaque entre os profissionais das estruturas de concreto armado no Brasil. O arrojado viaduto, imortalizado também em Encontro Marcado, obra do escritor mineiro Fernando Sabino, cumpre também o papel de portal para o bairro que lhe deu o nome: Santa Tereza.

Hoje, o local é palco de inúmeras intervenções e eventos artísticos, além de ser um dos pontos preferidos dos foliões na época do famoso Carnaval de Belo Horizonte.

Localização: Centro

Créditos: Antonio Salaverry/ shutterstock

 

6 – Praça da Estação

Erguida em 1904, a Praça da Estação era a porta de entrada para os materiais e equipamentos destinados às obras da nova cidade. Oficialmente, seu nome é praça Rui Barbosa, em homenagem ao grande jurista e político baiano.

A antiga estação ferroviária dispõe de uma ampla área livre, de 12 mil metros quadrados, com dois conjuntos de fontes enormes, que brotam do piso sem formação de lago, e iluminação especial de 12 postes laterais. Esses recursos permitem a utilização da área livre para manifestações culturais e políticas, uma tradição no local desde os anos 1970.

Localização: Av. dos Andradas, 201 – Centro

Créditos: Luis War/ shutterstock


                                                                                   

7 – Parque das Mangabeiras

Localizado ao pé da Serra do Curral, patrimônio cultural de Belo Horizonte, o Parque das Mangabeiras, é o lugar ideal para busca lazer e descanso próximo à natureza.

O parque sinaliza rotas de visitação para diferentes tipos de atividades. No Roteiro da Mata é possível conhecer um pouco mais da vegetação de Cerrado e Mata Atlântica, passando pelo Viveiro da Mudas Nativas, Centro de Educação Ambiental (CEAM) e Mirante da Mata. Para o contato com os recursos hídricos, existe o Roteiro das Águas, integrado pelo Recanto da Cascatinha e Lago dos Sonhos, formados pelas águas do Córrego da Serra. Para as atividades recreativas e esportivas, a Rota do Sol conta com as Ilhas do Passatempo, Pista de Skate, Praça do Britador, Parque Esportivo e Ciranda dos Brinquedos.

Além do mais, o local também é conhecido pelo incrível mirante que garante uma boa vista de toda Beagá!

Localização: Av. José do Patrocínio Pontes, 580 – Mangabeiras

Horário de Funcionamento: de terça a domingo, das 8h às 17h. Com visitação virtual.

Créditos: Luis War/ shutterstock



                                                                           

8 – Casa do Baile

A Casa do Baile integra o Conjunto Moderno da Pampulha, declarado Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO, idealizado por Juscelino Kubitschek e projetado por Oscar Niemeyer no ano de 1940. A função original do espaço era ser um pequeno restaurante dançante, de uso mais popular.

A fim de garantir sua preservação e requalificar seu uso, desde 2002 funciona como Centro de Referência de Arquitetura, Urbanismo e Design, vinculado à Fundação Municipal de Cultura. O espaço produz e abriga exposições, publicações, mostras, seminários, encontros e ações educativas relacionados aos temas de sua vocação museal. Uma ótima pedida para os amantes de uma boa visita ao museu.

Localização: Av. Otacílio Negrão de Lima, 751 – Pampulha

Horário de Funcionamento: de quarta a domingo, das 11h às 18h

Créditos: Antonio Salaverry/ shutterstock

  

9 – Igreja São Francisco de Assis

Se há uma imagem que marca a cidade de Belo Horizonte, certamente é a Igreja São Francisco de Assis, ou, simplesmente, Igrejinha da Pampulha.  Com projeto e traços de Oscar Niemeyer, ela é um dos maiores ícones da capital mineira e um lindo cartão postal da cidade.

A Igreja faz parte do Conjunto Arquitetônico da Pampulha tombado como Patrimônio Cultural da Humanidade.

Localização: Av. Otacílio Negrão de Lima, 3000 – Pampulha

Horário de Funcionamento: de terça a domingo, das 8h às 17h

Créditos: Antonio Salaverry/ shutterstock  



                                                                      

10 – Mineirão

E para fechar com chave de ouro, o Gigante da Pampulha: o Mineirão! Com capacidade atual para 76.500 espectadores, o estádio Governador Magalhães Pinto, ou somente Mineirão, foi inaugurado em 1965 e está localizado na região do Conjunto Arquitetônico da Pampulha, e se tornou o principal palco do futebol em Minas Gerais.

Além de todos os jogos que o estádio recebe em seus gramados, a Esplanada, área ampla que circunda todo o complexo, é conhecida por sediar eventos musicais, gastronômicos e culturais. Sem falar nas inúmeras pessoas que procuram o espaço para praticar esportes, como andar de bicicleta e patins, ou fazer aquela corridinha de fim de tarde.

Localização: Av. Antônio Abrahão Caram, 1001 – São José

Horário de Funcionamento: de sexta a domingo, das 9h às 18h

Créditos: Alexandre Siqueira/ shutterstock



Tags:
  • sou bh
  • belo horizonte
  • Aniversário de BH
  • 123 anos
  • capital mineira
Comentários

Comentários