FecharX

Dúvidas com a cadeirinha? Saiba como levar as crianças em segurança no carro

Além dos riscos à segurança, transportar crianças de forma inadequada é uma infração gravíssima no Código de Trânsito


Créditos da imagem: TierneyMJ/Shutterstock
Main shutterstock 458922688
Redação Sou BH
25/04 às 10:51
Atualizado em 25/04 às 10:51

Especial publicitário - Este material é patrocinado* 

Você tem dúvidas sobre o transporte de crianças em veículos? Muita gente se confunde com a idade e o tipo certo de equipamento de segurança para cada um. Seja na cadeirinha ou no assento elevado, existem regras e recomendações, que levam em conta, além da idade, o conforto e a segurança. Confira as dicas e sugestões do Sou BH e da Proauto para passear sem problemas com os seus pequenos.

O uso de dispositivos para o transporte seguro de crianças pode reduzir mortes e ferimentos graves em acidentes de trânsito. Criada há mais de dez anos, a Lei da Cadeirinha (resolução 277/2008) é uma forma de proteger os pequenos. De acordo com o Ministério da Saúde, enquanto em 2008 foram registrados 299 óbitos devido a falta da cadeirinha, em 2016, esse número caiu para 275, uma redução de 8%.

“Os veículos e vans não saem de fábrica apropriados para transportar crianças. Por isso é importante o uso de dispositivos que adequem o veículo à criança. Principalmente para o caso de acidente, já que essas estruturas são pensadas para protegê-las e mantê-las no cinto, sem que sejam jogadas para fora do carro”, comenta o engenheiro Márcio José de Aguiar, especialista em transporte e trânsito.

O professor da Fumec ainda pontua que o equipamento deve se adequar ao tamanho da criança, evitando diferentes tipos de traumas.

Infração gravíssima

Além dos riscos à segurança, transportar crianças de forma inadequada é uma infração gravíssima no Código de Trânsito Brasileiro e o motorista perde sete pontos na carteira e recebe uma multa de R$ 293,47. Segundo o Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG), somente no primeiro trimestre deste ano, 3.456 infrações relacionadas ao transporte infantil foram registradas.

Confira o dispositivo mais adequado para cada idade:

- Até um ano - bebê conforto;

É um dispositivo que fixa o pescoço e mantém o controle do corpo da criança. O bebê conforto deve ser instalado no sentido inverso da posição normal do veículo, de costas para os bancos da frente. Dessa forma, são evitados trancos na criança no caso de freadas e colisões.  

- De um a quatro anos - cadeirinha;

A cadeirinha fica voltada para frente, na posição vertical, no banco de trás. As tiras da cadeira devem ser ajustadas para que fiquem confortáveis e com uma folga de, no máximo, um dedo.

- De quatro a sete anos e meio - assento de elevação;

O assento de elevação deve ficar preso no banco traseiro. Esse assento permite que a criança tenha altura para usar o cinto de segurança normal.

- De sete anos e meio a dez anos - cinto de segurança no banco traseiro;

As crianças que já são maiores e conseguem permanecer no cinto normalmente, sem que o dispositivo ofereça algum incômodo, podem ser transportadas no banco traseiro do carro.

- Após dez anos - já pode ser transportada no banco dianteiro, sempre com cinto de segurança.

*O conteúdo é de responsabilidade do anunciante

Tags:
  • cadeirinha
  • veículos
  • carro
  • transporte de crianças
  • segurança
  • proauto
  • patrocinado
Comentários

Comentários