FecharX

Primeira cia de combate à violência doméstica contra mulheres foi inaugurada em BH

Nova unidade da Polícia Militar fará o acompanhamento das vítimas


Créditos da imagem: Divulgação/Seds
Main 195037 pmmg divulga%c3%a7ao seds
Redação Sou BH
25/11/17 às 13:22
Atualizado em 01/02 às 17:13

Minas Gerais é o segundo estado a ter uma Companhia Independente de Prevenção à Violência Doméstica no país. O local, situado na sede do Comando de Policiamento da Capital e voltado para o combate da violência contra a mulher, foi aberto no início desta semana e será uma nova unidade da Polícia Militar na Praça Rio Branco, no Centro de BH, e fará o acompanhamento sistemático às vítimas, de forma a garantir proteção e coibir novas agressões.

A nova companhia será integrada por 35 militares e vai funcionar como um centro de operações, expandindo os trabalhos das Patrulhas de Prevenção à Violência Doméstica (PPVD) que atendem aos chamados e previnem esses tipos de crimes na capital. A atuação da cia. será nos casos de violência doméstica contra mulheres, dando todo o suporte necessário às vítimas, garantindo o atendimento adequado e coibindo futuras agressões.

Durante a inauguração, na última terça-feira, a desembargadora Kárin Emmerich, integrante da 1ª Câmara Criminal e superintendente da Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica (Comsiv) comentou a importância desse trabalho de enfrentamento da violência doméstica. “Esse tipo de violência deixa de ser invisível, e os casos recebem a intervenção necessária para garantir a proteção das vítimas. Com essa iniciativa, podemos agir para reduzir os números, que assustam”, disse a magistrada. 

O objetivo da PMMG com a criação do novo grupo é desenvolver um atendimento eficiente e qualificado dos casos de violência doméstica, de forma a quebrar o ciclo da violência no ambiente familiar. Os militares que integram a nova companhia também vão se especializar no enfrentamento desses casos, que demandam abordagens específicas. 

Comentários