FecharX

Prefeitos do Vetor Norte e Kalil se reúnem para discutir viabilização do Aeroporto da Pampulha

As cidades do entorno do Aeroporto de Confins buscam equilíbrio na distribuição de voos entre os dois aeroportos


Créditos da imagem: Divino Advincula/PBH
Main 201529 aeroportopampula ftdivinoadvincula
Redação Sou BH
25/11/17 às 13:24
Atualizado em 01/02 às 17:13

Os prefeitos de Belo Horizonte, Pedro Leopoldo, Matozinhos, Capim Branco, Confins, São José da Lapa e Lagoa Santa e o deputado federal Diego Andrade (PSD-MG) se reuniram na sexta-feira (24) para discutir as políticas de viabilização do Aeroporto da Pampulha. Os prefeitos das cidades do Vetor Norte se associaram para garantir que o Aeroporto de Confins não sofra perdas significativas com a transferência de voos para a capital.

No encontro, os prefeitos acertaram que, antes da consolidação dos voos no aeroporto de Belo Horizonte, será feita uma avaliação técnica para estabelecer medidas que valorizem os dois aeroportos da região metropolitana. Para isso, será solicitado ao Ministério dos Transportes um prazo de 30 dias antes de ser oficializada a transferência de voos, de forma que a avaliação possa ser concluída.

O grupo de trabalho responsável pela avaliação vai ser composto por técnicos da Prefeitura de Belo Horizonte e das cidades vizinhas ao aeroporto, com apoio da Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados.

A Associação dos Municípios do Entorno do Aeroporto de Confins, presidida por Rogério Avelar (PPS), prefeito de Lagoa Santa, saiu satisfeita da reunião. “O mais importante é que a gente chegou a um consenso e estabelecemos um prazo de 30 dias para que seja feita essa avaliação técnica, antes que efetivamente haja a consolidação dos voos na Pampulha. Estamos trabalhando de forma extremamente harmônica e é fundamental termos diversos voos internacionais, sem perder a conectividade no Aeroporto de Confins”, concluiu Avelar.

Destacando a importância da reunião dos prefeitos, o vice-presidente da Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados, deputado Diego Andrade, disse que haverá uma união de forças para que haja equilíbrio no funcionamento dos aeroportos.

“O que ficou claro, para todos, é que os prefeitos do Vetor Norte não querem inviabilizar o Aeroporto da Pampulha e que o prefeito Alexandre Kalil não tem a intenção de inviabilizar o Aeroporto de Confins. O aspecto mais positivo da reunião é que vamos unir forças para chegarmos à dosagem adequada. Por exemplo: à medida que voos nacionais sejam transferidos para a Pampulha, que o Aeroporto de Confins seja compensado com mais voos internacionais”, relatou.

Com PBH

Comentários