FecharX

Comi de tudo no Forest Hills

Motéis de BH oferecem menu personalizado para deixar o momento a dois ainda mais apetitoso


Créditos da imagem: Calebe Bezerra
Main mesa forest 20141014132349
Almoço especial fez a apresentação do novo cardápio
Redação Sou BH
16/10/14 às 21:01
Atualizado em 01/02 às 18:01

Por Calebe Bezerra, do Blog Eu já Comi

Aceitei um gentil convite para descobrir o novo cardápio do motel Forest Hills. É claro que o Eu Já Comi não ia perder a chance desse post com o maior potencial de trocadilhos da história recente da internet.

Começamos conhecendo as suítes temáticas, claro que algumas delas estavam ocupadas, porque afinal de contas hora do almoço também é hora. Mas fica a dica que vale investir num tema vez ou outra para dar aquele tchan.

Antes de mais nada,  confesso que nunca pedi comida nenhuma em motel, mas sempre imaginei uns frangos a passarinho, ou lasanha de micro ondas... afinal a ideia sempre foi sair pra jantar primeiro, né? Mas parece que por lá a banda tem tocado diferente.

A verdade é que o Forest Hills mostrou que tem outros sabores além das calcinhas comestíveis e camisinhas de morango. Se de um lado do cardápio temos os brinquedos eróticos, do outro temos um surpreendente e extenso cardápio de porções, saladas, bebidas e sobremesas que te abre várias posições, quer dizer, opções.

Depois que eu escutei que saem pelo menos 5 feijoadas por dia, e que tem muita gente que pede tropeiro de café da manhã, percebi que de tarado por comida eu não tenho nada. E olha que o tropeiro é tradicional lá em casa! Tirei disso uma lição de vida: pra que comer a coisa certa na hora certa, se o motel é o lugar de fazer coisa errada?

Comi a salada forest, com folhas, peito de peru, tomatinhos e passas. Veio vestida de um tempero muito bom, apesar da combinação ser bastante popular. Fez o serviço. Depois veio a picanha gaúcha com fritas. É uma picanha cortada mais fina, então não tem aquele sangramento pecaminoso que divide opiniões. Grelhada com as marcas de grill e tal também atendeu bem.



Outras opções interessantes de prato principal eram o parmegiana, que dá aquela “sustança”, e o salmão com molho de maracujá, para os que levam a vida light.



Agora, se a pessoa não pecou o suficiente, o Petit Gateau do Forest Hills é a melhor forma de realizar os desejos. Sério. Ele é gigante e é bom de verdade. Citando as palavras do filósofo Naldo, que também adora misturar comida com comida: “tudo tudo exagerado”.



Depois dessa, eu quereria cama, e olha que tem várias lá no Forest. Pelo visto, a comida de lá só não mata um tipo de fome...

Comentários