FecharX

Empresário: veja como acertar na Black Friday

Escolha dos produtos em promoção e estratégias de marketing podem colaborar com o sucesso da data


Créditos da imagem: Mar1kOFF/Shutterstock.com
Main 111510 bf por mar1koff shutterstock
Redação Sou BH
19/11/18 às 10:47
Atualizado em 11/02/19 às 16:54

Por Izabela Ventura

A Black Friday (BF) 2018 acontece no próximo dia 23 e, segundo a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), 48,3% dos consumidores estão aguardando a data para ir às compras. As grandes redes de lojas já estão com as campanhas promocionais nas ruas em busca dos clientes que economizaram exclusivamente para o momento, e/ou querem adiantar as compras de Natal. Mas os micros, pequenos e médios negócios também podem se beneficiar com a data.

O analista do Sebrae Minas, Jonas Bovolenta, cita como vantagens o aumento do volume de vendas; a possibilidade de equilibrar as contas da empresa e levantar capital para algum investimento; queimar o estoque; e atrair novos clientes. “Nesta época, as pessoas estão mais dispostas a comprar e conhecer novas marcas e produtos, podendo se fidelizar em médio e longo prazos, com as estratégias certas”, orienta.

A primeira dica para aderir à Black Friday com sucesso é planejar o estoque que vai entrar em promoção, levando em conta as quantidades e a margem de lucro de cada produto. É o que faz com cautela a empresária Martha Ramos, dona da Dear B., loja de moda praia e festa localizada no Vale do Sereno, em Nova Lima. “Faço a promoção de novembro para acompanhar o mercado e a concorrência, mas em itens bem específicos e que são interessantes para nós”, conta.

Depois de escolher os itens em oferta, é hora de pensar no marketing e na divulgação. Na Dear B., Martha investe em boas fotos e posts no Facebook e Instagram. Dispara também newsletters com mailing captado no site, envia mensagens no Whatsapp via lista de transmissão e alimenta um blog próprio. “Produzimos imagens de qualidade e montamos os looks inteiros. Assim, as clientes já chegam na loja sabendo exatamente o que querem.”

Outra dica do analista do Sebrae é, caso tenha verba disponível, investir em mídia paga nas redes, ou seja, patrocinar os conteúdos. Assim, eles têm um alcance maior e mais assertivo.

No entanto, mesmo apostando no digital, não negligencie as ações físicas do ponto de venda, como uma sinalização que chame a atenção. “É imprescindível planejar ações para aumentar a experiência de compra dos consumidores, acima de tudo”, conclui Jonas Bovolenta.

Comentários