FecharX

Aluguel em quatro dias! Plataforma que promete alugar imóveis dez vezes mais rápido chega a BH

Quinto Andar já capta imóveis na capital mineira e promete alugar sem burocracia e idas ao cartório


Créditos da imagem: Divulgação
Main 220145 produto4
Redação Sou BH
19/04/18 às 19:15
Atualizado em 01/02 às 17:30

Por Daniele Franco

O processo de alugar um local para morar costuma trazer dores de cabeça tanto para os donos dos imóveis quanto para quem quer locar. Prazos, garantias, contratos e uma série de trâmites burocráticos acabam por dificultar uma ação que poderia ser mais simples. Pensando em trazer essa praticidade ao mercado, os mineiros André Penha, 38, e Gabriel Braga, 36, fundaram a plataforma Quinto Andar que oferece um serviço mais rápido e sem a papelada usual. 

Com lançamento total previsto para o dia 2 de maio, a plataforma já angaria proprietários de imóveis em Belo Horizonte, que já têm a plataforma aberta para anunciarem seus imóveis. “Nosso diferencial para as demais imobiliárias é que garantimos o repasse do valor do aluguel e oferecemos proteção contra danos no imóvel”, contou André Penha ao SouBH.

No caso dos inquilinos, Penha destaca que a vantagem de alugar através da Quinto Andar é que a plataforma não exige garantias como fiadores, seguro fiança ou depósito caução. Basta ao interessado enviar um documento de identidade e um comprovante de renda para que seja feita a análise de crédito e o contrato já pode ser fechado.

“Por conta dessa desburocratização, conseguimos otimizar a negociação e realizar todo o processo em um décimo do tempo tradicional ou menos, o que facilita para o inquilino que precisa se mudar rápido e para o proprietário, que não fica com o imóvel parado”, justifica Penha, que conta, ainda, que já teve negociações fechadas em menos de duas horas. De acordo com uma pesquisa feita pela empresa, o tempo no mercado tradicional chega a, em média, 40 dias até que o negócio seja fechado.

Projeto de expansão

Apesar do berço dos idealizadores, a Quinto Andar nasceu em Campinas, interior de São Paulo, em 2013 e foi ganhando território ali mesmo em terras paulistas. “Chegamos à capital, São Paulo, e de lá conseguimos um mercado favorável para financiar todo o restante da nossa expansão”, afirma Penha.

A meta da Quinto Andar para 2018 é expandir para outras dez capitais brasileiras, e uma delas é Belo Horizonte. Além da cidade mineira, a empresa já atua na cidade do Rio de Janeiro e vai lançar junto a BH a atuação em Brasília e Goiânia, totalizando 12 cidades em seu portfólio. As demais ainda estão em processo de estudos e não foram reveladas.

Desde sua implantação, mais de 60 mil imóveis já passaram pela plataforma do Quinto Andar, e a empresa, atualmente, mantém desde novembro de 2015 um crescimento médio mensal de 20%, mês sobre mês.

O negócio emprega diretamente 300 funcionários em sua sede na capital paulista e, indiretamente, outros 300 corretores aliados à plataforma. Para estes, Penha destaca a vantagem de uma agenda totalmente otimizada, o que permite mais atendimentos por dia e mais rentabilidade no fim do mês até mesmo pelo alto índice de conversão das negociações iniciadas pela Quinto Andar.

Como funciona

Para os proprietários, a plataforma já está aberta. Quem quiser colocar um imóvel para locação, deve entrar no site ou pelo aplicativo e preencher um formulário. Em seguida, um representante da Quinto Andar vai entrar em contato e agendar um horário para que o fotógrafo – pago pela empresa – visite a propriedade, tire fotos profissionais e confirme as informações do formulário. Depois de aprovado, o anúncio entra no ar e é só aguardar o contato dos interessados.

A taxa cobrada pela empresa é parecida com a que é praticada pelo mercado tradicional. O proprietário deixa na Quinto Andar o primeiro mês de aluguel e paga mensalmente 8% do valor da locação.

No caso de locatários, a busca de imóveis em BH só estará disponível no dia 2 de maio. A partir de então, basta aos interessados escolher os preferidos e agendar uma visita. No dia marcado, um corretor acompanha o possível inquilino e tira todas as dúvidas sobre o imóvel. Gostando ou não, o interessado só manifesta sua decisão através da plataforma, onde ele pode aceitar as condições ou entrar em contato direto com o proprietário para negociações. “Desse modo, conseguimos aproximar inquilino e proprietário tornar o processo menos maçante e burocrático”, defende Penha.

Se o negócio for fechado, a plataforma é acionada e gera um contrato de aluguel que as partes assinam digitalmente com o mesmo valor legal dos processos desenvolvidos em cartórios. De acordo com André Penha, todo o processo da Quinto Andar é baseado na legislação: “Através do estudo da lei que rege essas negociações, fizemos mudanças para que alugar um lugar para morar seja tão fácil e tão gostoso que as pessoas possam morar onde quiserem, sem estresse e sem burocracia”.


Comentários