FecharX

Sertanejo, pop-rock e heavy metal em BH no sábado (13)

Capital terá atrações para gostos bem diferentes no próximo final de semana. Escolha o seu!


Créditos da imagem: Divulgação
Main cavalera conspiracy promo baixa 20140906120712
Cavalera Conspiracy se apresenta no Music Hall
Redação Sou BH
06/09/14 às 09:13
Atualizado em 01/02 às 17:58

De um lado os irmãos Zezé di Camargo e Luciano. Do outro, os irmãos Igor e Max Cavalera. No sábado, dia 13 de setembro, BH recebe as duas duplas familiares para atender aos diferentes gostos musicais. Vai ser só uma questão do belo-horizontino escolher qual das apresentações tem mais a sua cara.

Max e Igor Cavalera, ícones do metal mundial, estão no Cavalera Conspiracy, atração no Music Hall no sábado (13). Os maiores representantes do metal nacional no mundo apresentam show com set list especial em Belo Horizonte, a cidade que imortalizou o sobrenome Cavalera e entrou para história do heavy metal por ter sido uma grande nascente de bandas do estilo. O evento reunirá a clássica escola do metal formada pelos Cavaleras e bandas da nova geração do metal nacional: Project46 e Capadocia.

Mas do lado do sertanejo, são os irmãos Zezé di Camargo e Luciano os representantes. A dupla se apresenta no Camarim Sertanejo no sábado (13), em esquema open bar, no Mix Garden. Esta é a segunda vez que a dupla participa da festa. Aliás, na edição passada, Zezé ficou tão à vontade no palco que continuou interagindo com os convidados, mesmo sem o irmão ao lado. Além deles, outra dupla de sucesso também irá se apresentar na festa, os queridos dos mineiros, Rick & Ricardo.

Já quem não quer entrar em disputa de família e curte o pop-rock brasileiro, poderá assistir ao show do Capital Inicial, no Chevrolet Hall. O quarteto formado por Dinho Ouro Preto, Fê Lemos, Yves Passarel e Flávio Lemos chega a Belo Horizonte com a nova turnê de divulgação “Viva a Revolução”. Após ter se apresentado em um festival em Lisboa, a banda volta com o “gás” revigorado e promete agitar o público com as músicas do novo projeto e grandes clássicos da carreira.

Produzido por Liminha, o novo EP do Capital Inicial, Viva a Revolução,é bem marcante na carreira da banda. Tanto o nome do álbum quanto as faixas, como o rock “Bom Dia Mundo Cruel” e “Não Tenho Nome”, celebram as manifestações que ocorreram em 2013.Mas, apesar do nome dizer tudo, as letras não são tão explícitas assim. Na contramão do que sempre fez, o Capital Inicial agora utiliza metáforas, fazendo com que o EP represente também outras mobilizações.

Escolha o seu!

Comentários