FecharX

Sem Receita estreia no Savassi Festival

Grupo de jazz ganha concurso local do evento e se apresenta no domingo (24)


Créditos da imagem: Divulgação
Main sem receitav4 20140821142202
Banda campeã do concurso Local do Savassi Festival faz show no domingo, dia 24
Redação Sou BH
20/01/15 às 16:34
Atualizado em 01/02/19 às 17:58

Por Camila de Ávila jornalista Sou BH

Há alguns anos, o Savassi Festival promove concurso para eleger a melhor banda de jazz que vai fazer parte da programação do evento. Na edição de 2014, o grupo Sem Receita, formado em 2012, foi o vencedor e se apresentará no domingo (24), às 15h30, no palco da rua Antônio de Albuquerque, na Savassi.

A banda é formada por cinco músicos e, segundo o vibrafonista Rodrigo Heringer, o nome da banda é inspirado num livro do doutor em Literatura, músico, compositor e ensaísta brasileiro José Miguel Wisnik. “Ele é certamente uma das influências do grupo, menos por seu trabalho de performance que por sua pesquisa empreendida na área da música popular brasileira,” explica.

Heringer afirma que o Sem Receita é mais que um grupo de música instrumental, mas uma equipe que pesquisa a música e todas as suas vinculações com outras formas de conhecimento.  “Somos muito interessados na conexão entre a música e outras áreas do conhecimento, e também no desenvolvimento de novas possibilidades timbrísticas a serem aplicadas principalmente no repertório da música brasileira,” conta.

Os meninos tomam o cuidado para que o nome da banda não seja interpretado como uma espécie de vale tudo no repertório. Há a preocupação em fazer uma música em que acreditam com liberdade para criação e experimentação. “Existe um cuidado muito grande da nossa parte em relação à música e ao que fazemos com ela. Mais ou menos o que diz Paulo Neves no prefácio do já citado livro do Wisnik: ‘Pensar, cuidar, pôr um penso. E sem receita,’ explica Heringer.

Mesmo inseridos no festival de jazz e tocarem música instrumental, o Sem Receita não é exclusivamente uma banda do ritmo norte-americano. Heringer diz que nas apresentações o grupo se preocupa em colocar o público para dançar. “Buscamos explorar ao máximo algumas técnicas e recursos musicais, mas, ao mesmo tempo, mantemos uma preocupação em colocar o público para dançar (por que não?)”, diz. No processo de composição o grupo é bastante influenciado pela literatura.

Sem Receita entrou no concurso local do Savassi Festival sem acreditar na sua vitória. Ao ver a lista dos concorrentes, segundo Heringer, pensaram que não tivessem muita chance de ganhar. “Ao ver a lista de concorrentes do concurso não nos incluímos entre os favoritos para vencê-lo. Imagino que a originalidade do Sem Receita e a honestidade de nossa performance foram os fatores determinantes para o bom resultado que obtivemos,” ressalta.

Quanto a oportunidade de tocar no Savassi Festival a banda está bem empolgada por saber da importância deste evento no catálogo de festivais musicais do país. Para o futuro, o grupo tem shows marcados até o final deste ano e pretendem fazer uma turnê na América do Sul em 2015, além de gravar um disco até o fim de 2014.


Comentários