FecharX

Premiado filme Pacarrete estreia nas plataformas digitais

O longa conta a história de uma bailarina idosa que vive no interior do Ceará e decide fazer uma apresentação de dança como presente para o povo



Créditos da imagem: Pacarrete/ Reprodução
Main unnamed
Redação Sou BH
25/12/20 às 17:54
Atualizado em 25/12/20 às 17:54

Um dos filmes mais aguardados de 2020, Pacarrete, sucesso de público e de crítica nos festivais, dirigido por Allan Deberton, será lançado nas plataformas digitais no próximo dia 7 de janeiro, com distribuição no Brasil e no mundo pela O2 Play. 


“O longa saiu do anonimato de Russas e hoje é exemplo nacional de persistência e superação. É um filme que inspira, emociona e faz o espectador se lembrar de alguém próximo, de algum amigo ou parente. Possui um roteiro que traz uma mensagem de empatia, respeito. O The Hollywood Reporter, numa crítica elogiosa, cita o filme como ‘A diferença como beleza’. Acho que isso define muito bem o filme. Pacarrete reclamava aos quatro cantos de Russas que um dia ‘iriam ouvir falar dela’. Eu sempre me emociono quando o público se conecta com ela", explica o diretor. 


28 prêmios em festivais 

Forte candidato que concorria à vaga para representar o Brasil no Oscar 2021, o filme conta a história de Pacarrete, interpretada pela atriz Marcélia Cartaxo, uma bailarina idosa que vive em Russas, interior do Ceará e cidade natal do diretor do filme. Ela, estranhamente excêntrica, na véspera da festa de 200 anos da cidade, decide fazer uma apresentação de dança como presente para o povo. Mas parece que ninguém se importa. 


O longa-metragem, inspirado em uma história real, ainda foi selecionado para outros quarenta eventos cinematográficos em todo o mundo, ganhando 28 prêmios. "A carreira do filme foi incrível. Estreamos no grandioso festival de Cinema de Xangai, foi como o Oscar da Ásia. Passamos no incrível festival de Kerala, na Índia, com filas quilométricas e circulamos diversos outros festivais internacionais e, no Brasil, participou dos melhores. O impressionante foi ver o público emocionado com o filme, perceber como ela dialoga com as particularidades de cada um. E nosso público é bem abrangente. Foi lindo. Estou muito feliz que o filme esteja chegando, finalmente, na casa das pessoas", comenta Deberton. 

Tags:
  • sou bh
  • belo horizonte
  • pacarrete
  • cinema nacional
  • filme
Comentários

Comentários