FecharX

Conheça Flávio Renegado, o rapper mineiro

Aproximar o rap à música mineira é uma das missões do artista, que conversou com o Sou BH sobre música, carreira e preconceito


Créditos da imagem: Divulgação
Main 154052 210913 renegado
Renegado é um dos destaques do Rap em Minas Gerais
Redação Sou BH
22/12/14 às 14:12
Atualizado em 01/02 às 18:02

Por Camila de Ávila, jornalista do Sou BH

Nascido e criado na comunidade do Alto Vera Cruz, em Belo Horizonte, Flávio Renegado é, hoje, sem sombra de dúvida, um dos expoentes da música rap no Brasil. Seu primeiro contato com o rap foi por meio da rádio comunitária. “Naquele momento, tive a certeza de que eu queria fazer aquele som, por que falava da realidade do dia-a-dia, e foi ali que me descobri compositor e comunicador”, conta.

O ritmo, de acordo com o artista, tem muito a ver com a liberdade. “O rap sempre será o pilar do meu trabalho, pois é a música que mudou a minha vida, me ensinou a ser livre e por isso me sinto à vontade para flertar com outro ritmo seguindo na missão de aproximar o rap da música brasileira”, admite.

A forma de Renegado fazer o seu rap é muito distinta de grandes nomes, como Criolo e Emicida. “Apesar de fazermos parte do mesmo universo, somos todos bem distintos. Isso é visível na escrita e nas interpretações, mas acima de tudo acredito que seja a forma como o mundo nos foi apresentado e como o assimilamos. Isso nos torna diferentes”, explica.

Em BH, há nomes representativos na cena musical do gênero, como a banda Julgamento, Lloco, Coletivo Dinamite, e o próprio Flávio Renegado, que abriu os trabalhos do Rock in Rio 2013, em um show com a banda Orelha Negra, de Portugal. “Minas vive um momento muito bom em vários campos, no esporte, na política e na música também, temos vários artistas se posicionando no cenário nacional, e isso é muito importante para a renovação de quadros. Continuamos a caminhar como bons mineiros com um olho no peixe e o outro no queijo”, diz em meio a risos.

O músico possui dois discos gravados, “Do Oiapoque a Nova York”, de 2008, e “Minha Tribo é o Mundo”, de 2011, e lançou, em novembro de 2014, o DVD #suaveaovivo. No trabalho, Renegado conta com a participação de Bebel Gilberto, Rogério Flausino e do grupo do Alto Vera Cruz, Meninas de Sinhá.  A mistura do rap com outros gêneros não é novidade para o artista. “No meu primeiro CD, de 2008, já propus esta mistura, não só sonoramente, mas também ao vivo. Levei para os shows seis músicos, até então o rap tinha usado pouco esta proposta de banda”, conta. 




Comentários