FecharX

Criolo e a arte de fazer músicas com o coração

Rapper lança “Convoque seu Buda”, propondo reflexões e expondo emoções


Créditos da imagem: Robert Spark
Main 162803 criolo robert astley sparke
Terceiro álbum da carreira de Criolo, "Convoque seu Buda" é um convite à reflexão
Redação Sou BH
26/11/14 às 12:15
Atualizado em 01/02 às 18:02

Por Débora Gomes, jornalista do Sou BH

“Chico avisara, a roda não vai parar”. E não parou. No início de novembro, a poesia cantada de Criolo tomou nova forma e girou pelos quatro cantos, com o lançamento do esperado “Convoque seu Buda”. O álbum, terceiro da carreira do cantor, apresenta não só canções com temas polêmicos que levam à reflexão, como sempre se espera do músico, mas também uma mistura de ritmos que dão um pequeno descanso ao rap, característico em seu repertório. Um disco, no mínimo, para se ouvir e (re) ouvir várias vezes.

O nome, que já induz logo de cara a uma ideia espiritual, não tem nada a ver com religião. Segundo Criolo, “Convoque seu Buda” é um jeito de lembrar as pessoas das coisas boas que elas têm por dentro.  “Por mais que a vida nos apresente coisas que fazem a gente até desacreditar na humanidade, né. Porque a vida tá muito dura, tem muita violência, tem muita coisa errada próxima da gente”, diz o rapper que, aos 39 anos, atribui o alcance de suas canções à força natural do rap.

 “A gente não pode se deixar levar pelo mal, se deixar levar por essas coisas negativas. Dentro da gente existe uma força maior, algo positivo que a gente pode dividir com as pessoas”, completa. Essa positividade, Criolo divide por meio das dez faixas do disco que, assim como seu antecessor, “Nó na Orelha”, de 2011, apresenta letras que dizem do povo brasileiro e das situações que vive diariamente, como uma espécie de grito ou encontro.  ”Eu sinto que ainda há muito por fazer porque não adianta um cidadão conseguir algumas coisas e outros não”, afirma. “O que eu faço é muito pouco, que é cantar. Quase nada. Mas é o que eu sei fazer e faço com sinceridade”, completa.

Para Criolo, tudo aquilo que emociona de alguma forma, precisa ser externado, expressado, seja por meio da música ou de qualquer outra arte. “A gente faz músicas com o coração. A gente faz música daquilo que nos emociona. Uma coisa que te leva ao ponto de você parar e gravar, é algo que te toca, algo que você vai cantar com seus amigos, cantar num show. São coisas pra sua vida”, observa.

Em “Convoque seu Buda”, além das faixas em que o rapper se apresenta sozinho nos vocais, ele conta ainda com participações de Kiko Dinucci, Juçara Marçal, Neto, do grupo de rap Síntese, Rodrigo Campos, Money Mark e Tulipa Ruiz, em algumas canções. “São amigos, na verdade. São joias da música brasileira. A Tulipa, por exemplo,quando fiz a canção, logo me veio à mente a voz dela, aquela beleza de voz que ela tem, o jeito a energia dela, e assim também com a Juçara”, justifica.

Além do lançamento no Brasil, o disco foi divulgado simultaneamente nos Estados Unidos e também na Europa, onde Criolo segue em turnê em 2015, colocando a roda ainda mais para girar. “Nosso povo brasileiro é lindo demais, é criativo demais e eu não consigo conceber tranquilidade em uma cena de um povo tão lindo, trabalhador, honesto, e passando por tanta situação difícil. Aí quando vai ver, um junta uma coisa com a outra, uma outra coisa ali e aí você faz uma canção”, completa.

Se ficou com vontade de ouvir “Convoque seu Buda”, ele está disponível para download gratuito no site oficial do músico. Boa reflexão.


Comentários