FecharX

Conheça o grupo de dança Cultura do Guetto

Coletivo usa a dança como ferramenta educacional e atende em sua maioria grupos minoritários



Créditos da imagem: Pablo Bernardo
Main destaque pablo bernardo
Redação
03/08 às 09:00
Atualizado em 03/08 às 09:00

Muito mais do que apenas diversão, a dança é uma arte que traz benefícios para o corpo e saúde, como estímulo para o cérebro e músculos, melhora da postura e combate à depressão. Mas, além disso, quando se torna uma ferramenta educacional e social, a atividade tem ainda o poder de mudar vidas. E é essa a proposta do grupo de dança Cultura do Guetto.

A história do coletivo começou em 2006, na zona leste de BH, quando Gladstone Navarro e Fabrício Santos resolveram reunir amigos e dançarinos para uma competição de dança de rua na capital mineira. Depois disso, o grupo cresceu e tomou grandes proporções, continuando sob coordenação do coreógrafo Gladstone.

Hoje o CDG se tornou uma potência no cenário de danças urbanas, graças a contribuições e colaborações de vários artistas de BH. De 2007 para cá, o objetivo principal do grupo é claro: garantir acesso de todos os cidadãos e cidadãs ao desenvolvimento e formação em Danças Urbanas, promovendo a inserção e o bem-estar de grupos minoritários e excluídos, trabalhando simultaneamente educação e formação humana, utilizando a dança como ferramenta educacional, social e inclusiva.

O grupo atualmente se estrutura em 4 eixos, sendo eles: CDG F.O.R.C.E, Grupo de Competição, Grupo Artístico e CDG Freestyle. Como forma de organização, cada eixo é direcionado para uma atividade que trabalhe desenvolvimento e aperfeiçoamento na formação em Danças Urbanas.

Todas as atividades são ofertadas gratuitamente e as triagens para participar das atividades de formação oferecidas pelo grupo são realizadas anualmente. O corpo docente é formado por 10 professores (as) que são integrantes do grupo e que atuam diretamente no ensino didático e pedagógico das Danças Urbanas.

O próximo passo do coletivo é ampliar as atividades de formação ofertadas gratuitamente, viabilizar e garantir a inclusão de crianças nas práticas artísticas e de educação através das aulas gratuitas de Street Dance, Ballet e Circo.

Entretanto, para garantir que os dançarinos (as) possam continuar engajados (as) na formação artística e humana no CGD, o grupo precisa da colaboração de todos. Por isso, um financiamento coletivo foi criado, e a contribuição de cada um é importante para a continuidade dos (as) integrantes nas atividades e das ofertas de formação e ampliação das mesmas. Para ajudar, basta acessar a página na Evoe. E para conhecer melhor o grupo, acesse a página do Instagram e site oficial.


Crédito: Pablo Bernardo

Tags:
  • sou bh
  • dança
  • grupo de dança cultura do guetto
Comentários

Comentários