FecharX

Agosto será o mês da Virada Cultural

24 horas de arte e cultura em praças, teatros e outros espaços, com programação diversificada e acessível



Créditos da imagem: Netun Lima
Main patofu netunlima 20140807000754
Show do Pato Fu na Praça Estação
Redação Sou BH
06/08/14 às 21:08
Atualizado em 01/02/19 às 17:57

Mais de 200 mil pessoas aproveitaram a primeira Virada Cultural de Belo Horizonte, realizada nos dias 14 e 15 de setembro de 2013. Saldo positivo na visão de Simone Araújo, diretora de Ação Cultural da Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte (FMC), que afirma o desejo de uma edição ainda melhor nesse ano. “A estreia da Virada foi positiva e o retorno recebido por parte do público confirmou o sucesso do evento. As dificuldades enfrentadas no planejamento e execução no ano passado foram lições aprendidas. Com certeza faremos um evento ainda melhor que o do ano passado”.

Apesar de ter sido criada por lei, Simone Araújo faz questão de dizer que a Virada Cultural partiu de um desejo da própria cidade. “É um sonho que saiu do papel através da ação da Fundação Municipal de Cultura, com o apoio de diversos setores da sociedade e a participação de centenas de artistas, principalmente locais. A arte foi para as ruas, ocupando lugares de sociabilidade por excelência, reforçando o caráter democrático do espaço público que tem na manifestação artística e cultural o grande eixo de ressignificação da cidade”. O resultado é a valorização da produção cultural local e a democratização do acesso à arte, que tende a se repetir nas próximas edições.

Marcada para os dias 30 e 31 de agosto, a Virada Cultural 2014 chega com novidades: “alguns palcos mudaram de lugar, ou por estarem em obras ou por inclusão de nova proposta dentro da cidade. O palco do Viaduto Santa Tereza passou para a rua Araão Reis e haverá um novo palco na rua Guaicurus”, explica Simone Araújo. Outro destaque será a “Viradinha”, programação voltada para o público infantil. “A primeira edição já contemplava o público infantil, mas as atividades estavam divididas entre diferentes locais. Neste ano, a programação será centralizada no Parque Municipal, local já frequentado pelas famílias, o que facilita a circulação dos pais com as crianças”.

Na programação, diferentes expressões artísticas divididas entre palcos oficiais, palcos parceiros, equipamentos da Fundação Municipal de Cultura e equipamentos culturais associados. Parte das atrações é escolhida mediante seleção pública, via edital. Nesse ano, 1.280 propostas foram avaliadas pela Comissão de Seleção, formada por especialistas em diferentes áreas, com extensa atuação no mercado e na avaliação de projetos artísticos e culturais. Segundo a diretora de Ação Cultural da FMC, foram selecionadas mais de 100 atrações entre as inscrições efetuadas pelo site da Virada. “Primeiro, divulga-se os pré-selecionados e a programação completa será divulgada em agosto”.

Viradas pelo Brasil

A cidade de São Paulo realiza a virada mais famosa do país, celebrando esse ano sua 10ª edição. Já o Viradão Carioca existe desde 2009 e, em 2013, estendeu suas atrações às cidades de Niterói e Nova Iguaçu. Fora do sudeste também tem virada, Recife representa o nordeste com a Virada Multicultural, realizada desde 2011. No sul, destaque para a Corrente Cultural de Curitiba (semana de atividades que se encerra com as 24 horas de programação da virada); Maratona Cultural, em Florianópolis e projeto 24H de Cultura, em Porto Alegre. Já a região norte conta com a Virada Cultural de Manaus, desde 2010.


Comentários