FecharX

Peça Como vencer a burocracia sem ter um infarto

Cine Theatro Brasil Vallourec

Peça Como vencer a burocracia sem ter um infarto

Valor entrada

  • 20 Meia
  • 40 Inteira

Data

27/11 até 28/11

Sex, Sab | 20:00

29/11 até 29/11

Dom | 19:00


Créditos da imagem: Bruno Leonel/ Divulgação

A chegada da pandemia deixou as ruas vazias. A classe artística, acostumada a encher casas de espetáculos, foi uma das que mais sentiu os impactos econômicos da crise sanitária e a falta de perspectiva de voltar aos palcos. Meses depois, com a flexibilização e a reabertura dos teatros, Belo Horizonte abriga a primeira estreia de uma peça inédita com presença de público desde o fechamento da cidade.

A montagem em questão é intitulada Como vencer a burocracia sem ter um infarto, e ficará disponível, em temporada curta, de 27 a 29 de novembro, no Cine Theatro Brasil Vallourec. Na sexta-feira e no sábado, a apresentação é às 20h. No domingo, às 19h. Os ingressos custam R$40,00 (inteira) e R$20,00 (meia-entrada) e podem ser adquiridos on-line, pelo site Eventim, ou na própria bilheteria do teatro

A peça é uma comédia que promete fazer os espectadores darem boas risadas em um vislumbre de alento em meio a tantas privações impostas em 2020. A direção é do premiado ator Ilvio Amaral, famoso pelo sucesso de duas décadas Acredite, um espírito baixou em mim. Já O texto é de Ed Vasconcellos e faz uma crítica bem-humorada aos problemas que os cidadãos encontram em algumas repartições públicas, muitas vezes engessadas em ideias e práticas um tanto quanto ultrapassadas. Fernando Veríssimo e Lucas Barbosa compõem o elenco.

 

Sinopse

A montagem é centrada na história de Nestor, um homem de meia-idade que tem todos os seus documentos cancelados por algum erro no cadastro de pessoa física. Pronto! É aí que começa aí sua saga: provar que, ao contrário do que o “sistema” diz, ele não está morto. 

O problema é que, quando ele vai ao órgão público responsável para reverter a situação, encontra um funcionário pouco empenhado em ajudá-lo a resolver a questão, já que vive preso às engrenagens da burocracia e só pensa no momento de ir para  casa, para no outro dia, começar tudo de novo. 

Os personagens riem, choram, contam piadas, se estranham, fazem as pazes, mas resolver o problema que é bom, nada. Até que Nestor toma uma atitude extrema para provar que ainda vive. 

Tags:
  • sou bh
  • belo horizonte
  • cine theatro brasil vallourec
  • peça
  • teatro
Reportar erro
Encontrou algum erro? Informe para a gente.