FecharX

Jovem Instrumentista BDMG

Evento encerrado
  • Gratuito

Data

12/12/19 até 12/12/19

Qui | 19:30


Créditos da imagem: Divulgação / BDMG Cultural

O Teatro Francisco Nunes recebe nesta quinta (12), às 19h30, o show de encerramento do programa Jovem Instrumentista BDMG, do BDMG Cultural. O programa promove o intercâmbio de conhecimento e experiências entre estudantes e referências da música instrumental em Minas Gerais. O show tem entrada gratuita, mediante retirada de senhas com uma hora de antecedência.

Desde 2002, o Jovem Instrumentista BDMG seleciona instrumentistas mineiros, com até 25 anos, para receber bolsas de estudo com nomes consagrados da música instrumental. Nesta edição, foram selecionados os músicos Ana Neri (trompete), Bê Moreira (teclado), Cyrano Veloso (bateria), Eduardo Amendoeira (piano), Guilherme Silva (acordeom), Ítalo Rodrigues (guitarra), João Gabriel (viola), José Carlos (violão), João Silva (guitarra) e Thiago Hamsik (baixo). Os dez intérpretes escolheram os seus próprios professores para aulas em seus respectivos instrumentos. Participam do projeto Aloízio Horta, Pedro Mota, Marx Marreiro, Expedito Andrade, Celso Moreira, Luísa Mitre, Felipe Vilas Boas, André Limão Queiroz, Fernando Sodré, Túlio Mourão e Luísa Mitre.

Cada dupla, professor e aluno vai apresentar uma música no show e, ao final, todos os participantes se reunirão para homenagear um importante nome da música instrumental brasileira. Nesta edição, o mineiro Célio Balona recebe um arranjo inédito composto pelo acordeonista Marx Marreiro. A composição escolhida foi Mistura Fina.

Pelo programa Jovem Instrumentista BDMG já passaram músicos que hoje são consagrados no cenário instrumental, como Thiago Delegado, Rodrigo Torino, Warley Henrique, Lucas Telles, Frederico Heliodoro, entre outros. A pianista Luísa Mitre, que hoje é professora de Eduardo Moreira, participou do Jovem Instrumentista BDMG em 2013 como aluna e, no ano passado, foi uma das vencedoras do 18º Prêmio BDMG Instrumental, recebendo também a premiação de melhor arranjo da edição. E não parou por aí! Este ano, Luísa teve o seu CD Oferenda consagrado pelo Prêmio Marco Antônio Araújo de melhor CD autoral, instrumental e de produção independente.

Tags:
  • Jovem Instrumentista
  • música
Reportar erro
Encontrou algum erro? Informe para a gente.