FecharX

Circuito Municipal de Cultura - Temática Feminina

Vários

Circuito Municipal de Cultura - Temática Feminina

  • Gratuito

Data

07/03 até 30/03

Seg, Ter, Qua, Qui, Sex, Sab, Dom | 19:00


Créditos da imagem: Michel Becheleni

A Secretaria Municipal de Cultura e a Fundação Municipal de Cultura, em parceria com o Centro de Intercâmbio e Referência Cultural (CIRC), promovem durante o mês de março, no Circuito Municipal de Cultura, uma programação especial dedicada à temática feminina. Os eventos têm entrada gratuita.

Espetáculos de teatro, shows musicais, exposições, exibições de filmes, oficinas, lançamento de livro e debates serão realizados nos equipamentos culturais da Fundação Municipal de Cultura. A programação completa está disponível no site do Circuito Municipal de Cultura.

As atividades começam no próximo sábado (7), no Espaço Cênico Yoshifumi Yagi/Teatro Raul Belém Machado, às 19h, com apresentação da peça Luta, que fala sobre a vida da artista mineira Teuda Bara. O espetáculo é uma criação da atriz e encenada por ela, que revisita suas memórias, ficcionaliza sua trajetória, cria imagens, conta casos e elege a luta como alegoria para o teatro e a própria vida. A dramaturgia e direção são de Marina Viana, Cléo Magalhães e João Santos.

No Dia Internacional da Mulher (8 de março), o Teatro Francisco Nunes recebe uma programação especial em homenagem à data. Serão quatro atividades distribuídas pelo teatro, foyer e o largo do teatro. O Largo do Teatro Francisco Nunes receberá, a partir das 16h, o projeto Mesa de Thereza, ação desenvolvida pela artista Thereza Portes, que tem por objetivo aproximar as pessoas, promovendo o diálogo entre os participantes a partir das histórias do centro de Belo Horizonte, contadas em torno de uma mesa com chás, quitutes quilombolas e a presença de mulheres bordadeiras.

Também no dia 8, às 17h, o Teatro Francisco Nunes será palco do lançamento do livro Café, de Dona Jacira. Escritora, artista e mãe do cantor Emicida, ela representa a força da mulher e a capacidade de misturar tradição e contemporaneidade. No livro Café, ela divide memórias da sua infância e a sua trajetória até os dias atuais. Dona Jacira faz das suas angústias adormecidas, exemplos de vida que encorajam as pessoas a lutarem pelo seu lugar.  

No mesmo dia, também no Chico Nunes, o grupo Fenda, formado por cinco mulheres que escancaram uma abertura para o feminino dentro do hip hop, fará uma apresentação às 18h30. O Fenda tem se destacado no cenário musical pela versatilidade e por unir diferentes ritmos. Em paralelo, terá início a exposição fotográfica 8M, da artista Isabella Leite, com imagens de mulheres produzidas durante as manifestações que ocorreram no dia 8 de março, entre os anos de 2015 e 2019. A mostra ficará em cartaz até 31 de março, no foyer do Teatro Francisco Nunes. A programação do dia 8 ocupará ainda a Praça Ernesto Che Guevara, com o Encontro Cultural do Taquaril, a partir das 14h. O tema escolhido é a presença da mulher nas intervenções artísticas das comunidades. 

Dentro das comemorações da Semana Literária, o Centro Cultural Vila Santa Rita realiza no dia 9, às 20h, um pocket show com o Coletivo Negras Autoras, grupo de artistas negras que mistura música, poesia e discussão sobre a temática. Também participarão do debate representantes da comunidade e da coluna Lugar de Mulher. Já no dia 19, o Centro Cultural Jardim Guanabara receberá o espetáculo que foi sucesso de público em 2019, Banho de Sol, que promove a discussão sobre o dia a dia de mulheres em situação de cárcere. O Território L4 volta a receber atividades no dia 21, a partir das 14h, no Alto Vera Cruz, com a Batalha do Posto, um duelo de MCs que contará com uma liga feminina. 

De 12 a 15 de março, o Circuito recebe a sul africana Lindiwe Matshikiza para a residência artística com mulheres que usem sua voz ou seu trabalho de voz em sua prática e vida e/ou colecione ou tenha acesso a coleções de LP. Lindiwe parte do pensamento do papel que a memória e a música desempenham na construção de uma auto-mitologia. Ao final, no dia 15, apresentará um filme documentário em processo, seguido de discussão da artista e as participantes da residência, sobre a troca de experiências, formas de documentar e de contar histórias, e paralelos e divergências entre Brasil e África do Sul.

No dia 26, às 16h20, no Centro Cultural Bairro das Indústrias, acontece o Circuito Cine Clube, com o média-metragem Estado Itinerante, dirigido por Ana Carolina Soares. Cinema, pipoca e filme comentado fazem parte dessa ação formativa, que contará com a participação da Secretaria Municipal de Saúde para a promoção de ações com enfoque na Violência contra a Mulher. Já o Centro Cultural Venda Nova irá exibir no dia 28, a partir das 18h, curtas-metragens do projeto Imagens dos Povos, que também integram o Circuito Cine Clube. 

As atividades com a temática feminina se encerram com a homenagem a Teuda Bara, por meio de uma intervenção realizada pela Janela Urbana: Minas de Minas, que fará uma releitura do graffiti em homenagem à artista, no Centro de Referência da Juventude (CRJ), espaço significativo para a população jovem de Belo Horizonte e integrante da Zona Cultural Praça da Estação. O trabalho de grafitagem acontecerá entre os dias 27 e 29, com lançamento previsto para o dia 30. A ação ocorre em parceria com o Movimento Gentileza.

Tags:
  • Circuito Municipal de Cultura
  • mês da mulher
  • março
  • sou bh
Reportar erro
Encontrou algum erro? Informe para a gente.