FecharX

10º Festival de Arte Negra

Evento encerrado
  • Gratuito

Data

18/11 até 24/11

Seg, Ter, Qua, Qui, Sex, Sab, Dom | 09:00


Créditos da imagem: Pablo Bernardo

Entre os dias 18 e 24 de novembro o Festival de Arte Negra de Belo Horizonte, em sua 10ª edição, apresenta Território Memória como eixo de reflexão, articulado às práticas culturais e artísticas negras. Território como espaço de circulação de memórias individuais e coletivas, Memória como espaço de construção de territórios atemporais. A programação é gratuita.

Para celebrar os 24 anos de existência, o festival atravessa o tempo e resgata a lembrança da historiadora, roteirista, professora, poeta e ativista pelos direitos humanos de negros e mulheres, Maria Beatriz do Nascimento, reunindo obras, artistas e atuantes das culturas negras.

As inscrições para as oficinas, aulas, residências e minicursos são gratuitas e podem ser feitas pelo site do evento. São atividades que envolvem temas como a história da África pré-colonial, a luta antirracista, dramaturgia, música, cinema, empreendedorismo negro, criatividade e moda.

Confira a programação completa das oficinas:

19/11, das 18h às 22h, na Casa do Beco: Oficina de dramaturgia: Palavra como arquitetura linguística, com Dione Carlos (SP)

19/11, das 14h às 16h, no Museu de Artes e Ofícios (Sala Seminários): Aula pública Afroperspectividade – Feminismo, Antirracismo e Inclusão em sala de aula, com Luana Tolentino (MG)

20/11, das 10h às 12h, no Cento e Quatro – Cinema: Aula Pública Afroperspectividade – Heranças Ameríndias, com Bené Fonteles (SP)

20/11, das 14h às 16h, no Cento e Quatro – Cinema: Aula Pública  Afroperspectividade – Heranças De Africanidades, com Bené Fonteles (SP)

21/11, das 14h às 16h, no Museu de Artes e Ofícios (Sala Seminários): Aula pública Afroperspectividade – Ancestralidade e Memória: Cantares, com Leda Maria Martins (MG)

21 e 22/11, das 19h às 21h, no Espaço Lamparina: Oficina – Vivência Malunga, com Orun Santana (PE)

22/11, das 14h às 16h, no Museu de Artes e Ofícios (Sala Seminários): Aula Pública Afroperspectividade – Considerações sobre as Sociedades africanas pré-coloniais, com Joab Costa Cruz (MG)

22/11, das 18h às 20h, na Sede do Bloco Seu Vizinho: Oficina infantil – Kalama: A palavra do tambor, com Doudou Rose Thioune (Senegal)

22/11, Cinema e o Espelho: Experiências, Olhares e Registros, Everlane Moraes (SP): Exibição e bate-papo. Filmes “Monga, Retrato de Caré”, “Aurora” e “Paataki” no MIS Cine Santa Tereza

23/11, das 14h às 16h, no Museu de Artes e Ofícios (Sala Seminários): Aula Pública Afroperspectividade – Infancialização, Ubutu e Teko Porã: Educação e Ética em Afroperspectiva, com Renato Noguera (RJ)

23/11, das 15h às 17h, na Associação Cultural Tambor Mineiro: Oficina – Baobá, Cultura e Músicas Senegalesas, com Doudou Rose Thioune (Senegal)

23/11, das 15h às 17h, no Espaço Lamparina: Oficina – Vivência Malunga, com Orun Santana (PE)

23/11, das 9h30 às 12h e 13h30 às 16h, no auditório do CRJ: Oficina Cinema e o Espelho: Experiências, Olhares e Registros, Everlane Moraes (SP)

24/11, das 9h30 às 12h e 13h30 às 16h, no auditório do CRJ: Oficina Cinema e o Espelho: Experiências, Olhares e Registros, Everlane Moraes (SP)

- Mini-Curso – Cinema africano pela descolonização das telas, com Janaína Oliveira (RR)

19 a 21/11, no MIS Cine Santa Tereza

Dia 19/11, terça-feira

16h - exibição de filmes

Mestres Loucos (1953, 21 min) dir. Jean Rouch

África sobre o Sena (1955, 21min) dir. Mamadou Sarr e Paulin Vieyra

O retorno do aventureiro (1966, 30min), dir. Moustapha Alassane

18h - Aula: Da África Cinematografada à África Cinematográfica

Dia 20/11, quarta-feira

16h - exibição de filmes

Contras City (1968, 22min), dir. Djibril Diop Mambety

Hienas (1992, 110min), dir. Djibril Diop Mambety

18h - Aula: África Cinematográfica – o cinema extemporâneo de Djibril Diop Mambety

Dia 20/11, quarta-feira

16h - Aula: Cinema Africano com Mulheres

18h - Exibição de filme • Carta Camponesa (1975, 98min), dir. Safi Faye

 - Residência – Empreendedorismo Negro: Criatividade, Moda e Outras Linguagens, com Silvania De Deus (CE): 18 a 22 de novembro, das 09h às 13h, no CentoeQuatro – Sala 3.

Programação do seminário As cidades e o sagrado dos povos tradicionais: Território, Identidades e Práticas Culturais:

21/11, no Centro Cultural da UFMG

9h às 9h:30 – Abertura oficial

9h:30 às 10h:30 - Mesa: Os povos tradicionais e o contexto urbano

10h30 às 12h - Vivência: tradição que alimenta

14h às 17h - Mesa: as cidades, práticas do sagrado e suas relações


22/11, no Centro Cultural da UFMG

9h às 12h - Mesa: os saberes científicos, acadêmicos e tradicionais: Confluências para construção de conhecimento

14h às 18h - Painel: experiências de implantação e gestão de espaços de cultivo de plantas sagradas dos povos de tradição no Brasil


23/11, no Parque Lagoa do Nado – Centro de Referência da Cultura Popular e Tradicional

9h30 às 13h – Pisada de Caboclo

Tags:
  • memória
  • território
  • arte negra
  • festival
Reportar erro
Encontrou algum erro? Informe para a gente.