FecharX

Mês do Aleijadinho no Museu de Congonhas

  • Gratuito

Data

14/08 até 28/08

Ter, Qua | 14:00


Créditos da imagem: Welerson Athaídes

O Museu de Congonhas preparou um mês especial de atividades em homenagem ao aniversário do gênio, escultor e maior artista brasileiro de todos os tempos, Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho. Na programação tem cinema, exposições, música e troca de experiências. 

 

Um dos destaques é o encontro entre o cineasta Helvécio Ratton e o escritor Carlos Herculano Lopes que, sob a mediação do jornalista João Paulo Cunha, vão abordar o tema Imagem e Palavra: Literatura Feita de Luz, no dia 14 de agosto, às 16h. A ideia é promover um debate, mostrando como uma arte pode ser fecundada pela outra. Muitos filmes brasileiros baseados em livros não apenas fizeram história como foram importantes para incentivar a leitura. No evento, uma conversa sobre livro e adaptação para o cinema e TV, podendo problematizar a conhecida afirmação que defende que o livro é melhor que o filme, mostrando que não competem, mas se somam.

 

Duas exposições estão na agenda do Mês do Aleijadinho. A primeira é uma individual de esculturas do artista Ricardo Carvão Levy, que marca os 40 anos de carreira do artista. Vai ser aberta dia 20 de agosto, com amplo programa educativo e segue até final de outubro.

 

A outra mostra é inédita e idealizada para celebrar a geminação entre Congonhas (Brasil) e Matosinhos (Portugal), cidades que cultuam a mesma devoção ao Senhor Bom Jesus. Durante as festividades portuguesas ao Bom Jesus, no último mês de junho, o fotógrafo lusitano Sérgio Jacques registrou os rituais, sobretudo o de ornamentação de flores naturais da Igreja em homenagem ao santo no norte de Portugal. As imagens vão ser exibidas pela primeira vez no Museu de Congonhas, instituição feita exatamente para difundir a fé e devoção por trás da construção do Santuário de Bom Jesus em Congonhas. 

 

Outro destaque é o bate-papo musical com o cantor Erasmo Carlos, no dia 21 de agosto, às 20h, dentro do projeto Poesia e Música no Museu de Congonhas, ação que conta com patrocínio da CSN. Na ocasião, o fundador da Jovem Guarda vai contar curiosidades da carreira e cantar e reviver alguns de seus maiores sucessos. E o encerramento acontece no 28 de agosto, às 20h, com o show da cantora congonhense, Deise Lucci, cantando Vander Lee. 

 

Aleijadinho

 

Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho, viveu em Congonhas no período de 1796 a 1805. Seu acervo na cidade é composto pelas 64 imagens esculpidas em cedro expostas nas capelas dos Passos da Paixão, seis relicários no interior da Basílica do Senhor Bom Jesus de Matosinhos e os 12 profetas talhados em pedra sabão, no adro da basílica. O artista também criou no município a portada da Matriz de Nossa Senhora da Conceição. Esse legado proporcionou a Congonhas o título de Patrimônio Mundial, reconhecido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco) em 1985.

 

Confira a programação completa do Mês de Aleijadinho:

 

14 de agosto, às 16h

Museu de Congonhas - Programa Educativo Todas as Letras

Convidados: Helvécio Ratón e Carlos Herculano Lopes. Mediação: João Paulo Cunha.

Tema: Imagem e Palavra: Literatura Feita de Luz.

Entrada gratuita.

 

20 de agosto, às 14h

Abertura da exposição individual de Ricardo Carvão Levy. Entrada gratuita. 

 

21 de agosto, às 20h

Bate-papo musical com Erasmo Carlos - Poesia e Música no Museu de Congonhas. Entrada: R$ 2.

 

28 de agosto, às 19h

Exposição Fotográfica Senhor de Matosinhos em Portugal. Entrada gratuita. 

 

28 de agosto, às 20h

Deise Lucci canta Vander Lee (20h). Ingressos: R$ 2.

Pontos de venda

Atividades que têm entrada, podem ser adquiridas no próprio museu. 

Tags:
  • Aleijadinho
  • arte
  • Museu de Congonhas
  • Mês do Aleijadinho
Reportar erro
Encontrou algum erro? Informe para a gente.