Pé na Estrada

Ouro Preto
Foto: Divulgação

Ouro Preto

Avaliação

Cultura, arte, música, gastronomia e festas populares consagram Ouro Preto como Patrimônio Cultural da Humanidade. Localizada a 90 km de Belo Horizonte, a cidade é dona de um dos maiores e mais importantes acervos da arquitetura e arte colonial do Brasil. Da arte sacra de Aleijadinho ao artesanato local, passando pela típica comida mineira e as festas tradicionais, a cidade está sempre pronta a oferecer diversão e surpresas.

As igrejas são as principais atrações turísticas de Ouro Preto. Mais do que templos religiosos, elas são verdadeiros templos da arte colonial. Seus altares, quase sempre banhados a ouro, são exemplos clássicos do rococó. Suas esculturas, trabalhadas por importantes artistas da época, como Aleijadinho, são consideradas obras-primas do barroco brasileiro.

Tradicional centro universitário, Ouro Preto respira cultura, é movimentada, festiva e alegre, encantando os visitantes com sua atmosfera e belezas únicas. Seu Carnaval, celebrado tradicionalmente na rua, é um dos mais concorridos do país. Atrai anualmente milhares de jovens para as ladeiras e ruas locais. Outro evento que costuma chamar a atenção dos visitantes é o Festival de Inverno, que acontece em julho e oferece uma programação cultural agitada.

História

A cidade foi fundada em 1698, pelo bandeirante português Antônio Dias, que sai de Taubaté, São Paulo, e descortina o Itacolomi do alto da Serra de Ouro Preto. O ouro era abundantemente encontrado no leito e às margens dos rios e na encosta dos morros. 

Com um grande fluxo turístico, especialmente voltado para a sua rica arquitetura colonial, a cidade também possui muitos outros atrativos, com um ecossistema variado, com cachoeiras, trilhas e uma mata nativa que foi amparada pela criação de Parques Estaduais. A relevância do patrimônio cultural de Ouro Preto e a sua indiscutível importância histórica, política e econômica faz desta cidade setecentista um dos mais expressivos produtos turísticos do Brasil.

Curiosidades

- O Museu da Inconfidência foi o primeiro prédio no estilo neoclássico construído na região da mineração. A construção foi financiada pela primeira loteria organizada em Minas Gerais;

- No cemitério da Igreja de São Francisco de Assis está enterrado Guignard precursor do desenho moderno em Minas Gerais;

- Os Irmãos carmelitas quando morrem são recebidos pelos filiados à irmandade na porta da Igreja e são enterrados em gavetas;

- Todos os Irmãos da Irmandade Santa Efigênia subiam a ladeira acompanhando o cortejo do Chico Rei, rezando, dançando e cantando.

Veja também

  • Reportar erro

    Atenção

    Confirme as informações antes de sair, pois os horários, preços e formas de pagamento podem ser alterados sem aviso prévio.