SouBH Notícias

Cristiano Machado, Bernardo Vasconcelos e outras! Forte chuva alaga vias de BH

Defesa Civil pede atenção para que áreas de risco sejam evitadas na tarde deste sábado; confira

Redação Sou BH - 24/02/18 as 16:51 - Atualizado em 24/02/18 as 17:54

chuvaa
Foto: Reprodução/WhatsApp

Atualização: às 17h40 do dia 24/2/2018, a Defesa Civil informou que não havia mais risco de alagamento em BH

Atenção, moradores de BH e região metropolitana! A forte chuva da tarde deste sábado (24) inunda vias da cidade. A Defesa Civil alerta para que o morador evite trafegar em áreas de alagamento (Av. Vilarinho, Bernardo Vasconcelos, Tereza Cristina, Cristiano Machado, Professor Clóvis Salgado, Heráclito Mourão Miranda; veja lista completa abaixo) e adote rotas alternativas e medidas de autoproteção.

Já foram registrados carros e pessoas ilhadas em diversas vias da capital mineira e da região metropolitana, em especial Betim. As imagens impressionam e as autoridades reforçam as recomendações para casos de forte chuva (leia abaixo).


Em apenas 1h30, foram registrados 86,8 mm na região Leste da capital mineira. Para se ter uma ideia, a Defesa Civil de BH considera um volume a partir de 20 mm como chuva forte, dependendo do período de ocorrências. Pampulha (72,4 mm) e Noroeste (64,2 mm) também receberam grande quantidade de água.

ALERTA ÀS 17H:

RISCO DE TRANSBORDAMENTO
dos Córregos Borges (Avenida 12 de Outubro), Córrego Lareira, Córrego Gameleira, Córrego da Av. Camões, Córrego da Av. Madrid, e Córrego da Av. Melo Franco. Evite transitar pela: Rua Doutor Álvaro Camargos (Antiga 12 de Outubro) – todo o trecho até a Av. Vilarinho; Rua Exp. Américo Fernandes, Rua Augusto Rocha,Rua Bernardo Ferreira da Cruz,Rua Macon Ribeiro; Rua Ministro Oliveira Salazar, Rua Hudson Gouthier e Rua João Samara no cruzamento com Rua Doutor Álvaro Camargos. Rua Madrid, Rua Camões, Avenida Virgílio de Melo Franco e Avenida Várzea da Palma (Bairro Jardim Leblon) e adote medidas de autoproteção.

NORDESTE - RISCO DE TRANSBORDAMENTO do Ribeirão do Onça. Evite transitar pela Rua Areia Branca, Rua Serra da Mantiqueira (todo o trecho) e cruzamentos com Rua Serra do mar e Avenida Serra do Navio e adote medidas de autoproteção.

PAMPULHA - RISCO DE TRANSBORDAMENTO do Córrego Sarandi. Evite transitar pela Avenida Professor Clóvis Salgado, Rua Congonhal (Bairro Sarandi) e adote medidas de autoproteção.

Maiores volumes de chuva (mm) em fevereiro  por Regional de 15h até 16h30h de sábado (24):

Barreiro - 6,6

Centro Sul - 31,8

Leste - 86,8

Nordeste - 39,8

Noroeste - 64,2

Norte - 5,2

Oeste - 29,0

Pampulha - 72,4

Venda Nova - 34,0

Contagem - 43,4

RECOMENDAÇÕES

A Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil recomenda evitar áreas de inundação e não trafegar em ruas sujeitas a alagamentos e próximos aos córregos e ribeirões no momento de forte chuva, pois o seu nível pode se alterar rapidamente podendo acarretar transbordamentos.

Adverte para que não se abrigue debaixo de árvores e estacione veículos, pois elas podem cair e ocasionar graves acidentes. Atenção especial também em áreas de encostas e morros.

Outras recomendações:

- Tenha um lugar previsto, seguro, onde você e sua família possam se alojar no caso de uma inundação;

- Limpe o telhado e canaletas de águas para evitar entupimento;

- Retire todo o lixo e leve para áreas não sujeitas a inundações;

- Se você morar ou possuir comércio em áreas sujeitas à inundação coloque seus móveis e estoques em lugares altos;

- Colabore com a abertura de deságues para evitar o estancamento de água, pois pode causar muitos prejuízos, principalmente para a saúde;

- Não utilizar alimentos atingidos pela água de enchente ou inundação e nem beber água de enchente ou inundação;

- Não jogar lixo nos bueiros e boca de lobo, nem nos córregos e rios, para não obstruir o escoamento da água;

- Não amontoe sujeira e lixo em lugares inclinados porque eles entopem a saída de água e desestabilizam os terrenos provocando deslizamentos;

- Não deixar crianças brincando na enxurrada ou nas águas dos córregos, pois elas podem ser levadas pela correnteza ou contaminar-se, contraindo graves doenças, como hepatite e leptospirose;

- Não tocar nem usar equipamentos elétricos que tenham sido molhados ou estejam em locais inundados, pois há risco de choque elétrico e curto-circuito;

- Jamais se aproxime de cabos elétricos arrebentados. Ligue imediatamente para CEMIG (116) ou Defesa Civil (199);

- Não coloque lixo nas ruas que seja de fácil propagação com o vento;

- Revise o madeiramento de sua casa;

- Reforce a amarração de seu telhado;

- Desligue os aparelhos elétricos das tomadas e o gás;

- Abaixe para o piso todos os objetos que possam cair, dentro das residências, com o vento forte (exceto em área inundável);

- Se você observar aparecimento de fendas, depressões no terreno, rachaduras nas paredes das casas e o surgimento de minas d’água avise imediatamente a Defesa Civil;

Em caso de raios, se estiver na rua:

- Não permaneça em áreas abertas como campos de futebol, quadras de tênis e estacionamentos;

- Não fique no alto de morros ou no topo de prédios;

- Não se aproxime de cercas de arame, varais metálicos, linhas aéreas e trilhos;

- Nunca se abrigue debaixo de árvores isoladas;

- Evite lugares que ofereçam pouca ou nenhuma proteção contra raios (pequenas construções não protegidas, tais como celeiros, tendas ou barracos, veículos sem capota como tratores, motocicletas ou bicicletas);

- Evite estacionar próximo a árvores ou linhas de energia elétrica;

- Evite estruturas altas tais como torres, de linhas telefônicas e de energia elétrica;

Se estiver dentro de casa:

- Não use telefone com fio;

- Não fique próximo a tomadas, canos, janelas e portas metálicas;

- Não toque em equipamentos elétricos que estejam ligados à rede elétrica


Outras Matérias