SouBH Notícias

PBH anuncia obra de R$ 230 milhões antienchente que prevê interdição na Cristiano Machado

A intervenção deve começar no segundo semestre de 2018 e vai durar cerca de dois anos

Redação Sou BH - 07/12/17 as 13:07 - Atualizado em 07/12/17 as 15:28

Foto: PBH/Adão de Souza

Por Camila Saraiva

A Prefeitura de Belo Horizonte anunciou nesta quinta-feira (7) uma obra de aproximadamente R$ 230 milhões que pretende alargar o percurso do córrego da Pampulha. Com previsão de início para 2018 e duração de dois anos, os trabalhos que visão amenizar os impactos das chuvas na capital vão refletir na vida dos motoristas que passam pela avenida Cristiano Machado. De acordo com o secretário municipal de Obras e Infraestrutura, Josué Valadão, pelo menos uma faixa da via será interditada durante a intervenção na altura do bairro São Gabriel, na região Nordeste.

“Essa obra vai causar incômodo, vai pegar um trecho na Cristiano Machado vindo da Estação São Gabriel. Nós vamos ter que fazer uma parede diafragma que é uma forma mais segura de fazer a construção desse alargamento, e, por isso, devemos interromper uma pista de rolamento. Então, a BHTrans vai ter que fazer todo um estudo de remanejamento durante esse período” explicou, em entrevista coletiva feita nesta manhã, o secretário.

As obras na avenida Cristiano Machado devem começar no segundo semestre do próximo ano, já que o edital de licitação será divulgado em fevereiro de 2018. Segundo a prefeitura, o plano de ataque da intervenção, que descreve todos os detalhes como as fases e a sinalização adequada, já está pronto.

Córregos

A requalificação do córrego da Pampulha será necessária para alargar a estrutura e melhorar a canalização que conduz o fluxo para o córrego do Onça, na altura do bairro São Gabriel. Este, por sua vez, recebe volume de outros dois córregos: Cachoeirinha e Suzana. “Com essa obra, a capacidade de vazão do córrego Pampulha para o Córrego do Onça será maior e por isso teremos consequências lá na frente, sendo necessário retirar as famílias das áreas de alagamento” detalha Valadão.

Em fevereiro, a prefeitura pretende lançar outros três editais para obras de recuperação e melhorias nos córregos do Onça, Olaria/Jatobá e Bacia das Industrias. “O problema de enchentes em BH é um problema que vai demorar vários mandatos”, conclui Josué Valadão.

Outras Matérias