SouBH Notícias

Gastronomia portuguesa e arte! Caravela abre as portas em museu de BH

Restaurante agora funciona na zona sul da capital com pratos e vinhos diretamente de Portugal

Redação Sou BH - 10/08/17 as 14:33 - Atualizado em 14/08/17 as 16:31


Crédito: Reprodução Página Oficial Facebook Caravela

O tradicional restaurante Caravela, antes situado em Casa Branca – Brumadinho, agora mistura a gastronomia portuguesa com arte e cultura em Belo Horizonte. Recém-inaugurado dentro do Museu Histórico Abílio Barreto, na zona Sul, a casa funciona diariamente, para almoço e jantar, apresentando a culinária típica de Portugal, muito além do conhecido bacalhau. A carta de vinhos exclusiva de regiões representativas do país lusitano também é o destaque do menu.

O diferencial do restaurante está nas Cataplanas, tradicionais panelas portuguesas feitas de cobre, que proporcionam um sabor único por meio da cozedura hermética a vapor. “Servimos quatro pratos preparadas nas Cataplanas: camarão rosa, bacalhau, polvo e cogumelos.  Nossa ideia sempre foi apresentar a diversidade da gastronomia portuguesa” detalha ao Sou BH Cristóvão Laruça, chef e proprietário do restaurante.

Outro destaque servido pelo Caravela vem diretamente de Portugal. O polvo lagareiro é preparado com tentáculos nobres grelhados, acompanhado de batatas. Para adoçar o paladar, as típicas sobremesas portuguesas não ficam de fora: tossinho do céu, abade de priscos, farófias e, para quem não dispensa um chocolate, a torta vicentina.

O ambiente acomoda 54 pessoas em um espaço que divide a paisagem com as árvores da rua e as obras de arte e exposições dentro do museu. A casa abre para almoço executivo de terça a sexta-feira; para jantar a la carte, de quinta a sábado; e aos sábados e domingos para almoço a la carte.

História
O chefe de cozinha português Cristóvão Laruça chegou ao Brasil em 2004 e desde então trabalhou com o objetivo de apresentar aos brasileiros a essência da culinária lusitana. O restaurante Caravela funcionou por dois anos no condomínio Casa Branca, em Brumadinho, apenas aos fins de semana e em agosto deste ano migrou para a capital.

“A demanda aumentou e os pedidos para chegar até BH também. Por isso fechamos a casa de Brumadinho em janeiro de 2017 e iniciamos os trabalhos para a inauguração na capital” explica Cristóvão. 

Outras Matérias