SouBH Notícias

'ACMinas Viva': o plano que reinventou entidade centenária

Supressão de barreiras foi prática decisiva

Redação Sou BH - 23/02/18 as 10:49 - Atualizado em 23/02/18 as 11:41

ACMinas
Foto: Divulgação/ACMinas

A Associação Comercial e Empresarial de Minas (ACMinas) apresentou nesta quinta feira (22), em reunião plenária, o “ACMinas Viva”, denominação dada ao conjunto de ações implementadas a partir de 2015, primeiro ano da atual gestão e que serão concluídas em 2018.

Estas ações, relatadas pelo presidente da entidade, Lindolfo Paoliello, resultaram numa entidade marcada por inovação, reinvenção, modernização, transformação e desenvolvimento.

“Estes foram os atributos que nortearam a sua revitalização e hoje fizeram dela uma organização sustentável e referencial para geração de negócios, capacitação e representatividade. Enfim, capacitada e com reconhecida reputação”, afirmou Palioello.

Ele lembrou também as origens deste processo. Já eleito para o cargo, mas antes mesmo de sua posse, começou a delinear uma visão desta nova ACMinas. No início de 2015, recorreu ao Conselho Empresarial de Jovens da entidade para que apresentasse ideias. 

As ideias vieram, amadureceram e se tornaram realidade na forma de um Plano de Desenvolvimento, que definiu as intervenções necessárias e a forma de implementá-las. De maneira gradual, elas aconteceram na comunicação, no marketing, na estrutura organizacional, na comercialização de produtos e serviços e até na infraestrutura. E, no início deste ano, as mudanças implementadas mostravam uma nova ACMinas.

Paoliello descreveu, então, os projetos executados. Conheça-os: 

  • Contratação de Superintendente Executivo para ser responsável por toda a gestão interna da entidade.

  •   Formulação de novo projeto editorial para o Jornal ACMinas, tornando-o uma “crônica viva” da gestão 2015/2018.

  •   Elaboração de plano de marketing, com ênfase nas tecnologias digitais, posicionando a marca ACMinas por meio de ações de inbound marketing.

  •   Segmentação e revisão do mailing da entidade, com ganhos relevantes na eficiência de sua comunicação com os associados e stakeholders.

  •   Formação de redes institucionais com outras entidades empresariais, de modo a obter força sinérgica em posicionamentos públicos, campanhas e projetos.

  •   Reestruturação da área comercial, assegurando à ACMinas um modelo de negócios capaz de alavancar receitas.

  •   Adoção de novas metodologias e rigor na gestão orçamentária.

  •   Ênfase na agregação de forma, conteúdo e valor à marca ACMinas, com a reforma dos andares institucionais, acentuando a percepção de uma organização renovada e focada em seu corpo associativo.

Organização Viva

A performance do professor e pesquisador da Fundação Dom Cabral, Ricardo de Carvalho, sobre os conceitos de uma Organização Viva abrilhantaram a noite. Segundo ele, a modernidade só existe se não se esquece a tradição.

“A ACMinas com seus 117 anos está seguindo neste caminho inovando mas deixando um legado. A Organização Viva é a que se preocupa com seu futuro e seus descendentes. E a ACMinas está olhando o ontem, como ela está hoje e preocupada em como será o futuro”, destacou.

Para o professor, a liderança, legado, humanismo e criatividade são seus quatro pilares e elementos fundamentais para o sucesso de qualquer organização que quer se manter viva. “A coragem é a virtude de uma organização que não se trava diante das barreiras para se reinventar”, “a supressão dessas barreiras leva as empresas se reinventar”. 

Ele finalizou com Trenzinho Caipira, homenagem de Villa- Lobos a Minas Gerais, Estado que tem em sua gênese a capacidade de inovar, se reinventar e projetar o futuro. 

* O conteúdo é de responsabilidade do anunciante

Outras Matérias