Matérias

Conheça algumas ferramentas digitais para pequenos negócios

A internet é um dos meios que mais alcançam a audiência.

Redação Sou BH - 06/08/18 as 11:05 - Atualizado em 06/08/18 as 11:23

ferramentas digitais
Foto: Banco de Imagens/Shutterstock

Um estudo recente realizado pela We Are Social (Digital in 2018 Global Overview) revelou que existem mais de 4 bilhões de pessoas em todo mundo usando a internet. Bem mais da metade da população mundial está online. Sendo que em 2017 quase um quarto de bilhão de novos usuários entraram no ambiente online pela primeira vez. Este crescimento não é diferente no Brasil.

A mesma pesquisa apontou que 66% da população brasileira, aproximadamente 139 milhões de pessoas, passam em média de 9hs e 14 min usando a internet por dia. Isto é feito por meio de um dispositivo. Destas horas, 3hs e 39 min são gastas em redes sociais. Isto representa aumento médio de 7% ao ano de pessoas usando as mídias sociais.

Segundo a FGV/EAESP (29ª Pesquisa Anual de TI, 2018), já temos no Brasil 394 milhões de dispositivos (computador, notebook, tablet e smartphone). Isto é: 1,9 dispositivos por habitante (190% per capita). Em 2019, serão 200%.

Os resultados da pesquisa apontam também que o Uso de TI (Tecnologia da Informação) e os gastos em investimentos em TI nas empresas continuam crescente e que o celular (smartphone) acelera a compra e comportamento digital.

Estes números evidenciam mais do que nunca que a internet é parte de nossas vidas. E que ela está presente em tudo que fazemos. Seja para uma simples consulta, uma transação financeira, automação de casas e ou de empresas e aplicada na gestão de negócios.

Para a atividade empresarial mudou a forma de se comunicar. E, consequentemente, mudaram as estratégias de atração do consumidor. A internet é um dos meios que mais alcançam a audiência. E com pouco investimento é possível utilizar mecanismos para dar maior visibilidade ao negócio.  Oferece soluções que podem atrair novos clientes, aumentar as vendas, divulgar produtos, serviços e relacionar com os clientes.

Diante da sua potencialidade, o pequeno negócio pode utilizá-la no seu dia-a-dia de diversas formas. Seja gratuitamente ou não. Adiante algumas dicas e ferramentas que podem ser inseridas nos planos do empreendedor e implementadas conforme o estágio de maturidade do negócio.

Público-alvo

Um passo importante para aproveitar as oportunidades do ambiente online é definir o público que deseja atingir. Entender como ele se comporta, quais são suas escolhas e como a concorrência está se posicionando.

O conhecimento adquirido direciona o empreendedor para a escolha das estratégias certas e dos melhores canais para atuação. Isto porque, como apresentado na pesquisa da FGV/EASP, os dispositivos móveis veem mudando a forma de consumir, deixando o cliente mais digital.

Google Meu Negócio

Um destes canais para aumentar a visibilidade é o Google Meu Negócio. Uma ferramenta gratuita e fácil de usar, que possibilita que o empreendedor tenha presença online no Google, inclusive na Pesquisa Google e no Maps.

Ao criar o acesso, a empresa passa a ter visibilidade, sendo encontrada com maior facilidade. Isto porque a ferramenta fornece informações úteis aos clientes, recebe comentários e avaliação de atendimento, oportunizando a atração de novos clientes pela presença digital.

O Google Meu Negócio também permite acessar dados com informações importantes pela busca da empresa. O acesso pelo site do Google é simples com o passo a passo para inclusão da empresa.

Social Media Trends 2018

Outro estudo realizado no Brasil pela Rock Content (Social Media Trends 2018), revelou que 94,4% das empresas pesquisadas estão presentes nas redes sociais. Destes, 62% consideram que as redes sociais têm um papel marcante nos negócios.

A visibilidade e o relacionamento com o público, oportunizado pelas redes sociais, foram as principais razões que levaram as empresas a criar um perfil.  Outra razão que incentivou a participação das empresas nas redes foi o fato da presença da concorrência.


(Fonte: Social Media Trends 2018, Rock Content)

Outro ponto importante refere-se aos benefícios das redes sociais na divulgação da marca e consequentemente na agregação de valor.


(Fonte: Social Media Trends 2018, Rock Content)

Facebook

Apontou ainda que o Facebook continua sendo a principal rede social utilizada (98,8%) pelas empresas. O Instagram (80,2%) é a segunda na preferência das empresas. E o Youtube fica em terceiro (47,6 %).

O Facebook e o Instagram são excelentes canais para anunciar produtos, receber retorno dos clientes e obter dados de como o público se comporta. Ter um perfil profissional com informações consistentes, atualizadas, conteúdos que despertem o interesse do cliente, imagens limpas e com capacidade de resposta rápida, ajuda o cliente a conhecer melhor o negócio.

A escolha das redes sociais também dependerá das estratégias definidas pela empresa, público e o alcance desejado. É uma ferramenta de marketing digital com o objetivo de estreitar relacionamento com os clientes, ouvir o que estão dizendo sobre a marca, engajá-los no negócio e trocar conteúdos.

Um exemplo de boa utilização de um perfil profissional é da Nutella do Brasil. Percebe-se ao navegar na página a visibilidade da marca, conteúdo atrativo, versatilidade do produto pelas possibilidades de utilização, posts temáticos como “ Dias dos Namorados” “ Copa do mundo” ou mesmo de um “ café da manhã” buscando atratividade.

Facebook Blueprint é um programa do Facebook que oferece treinamentos e cursos gratuitos que  ajudam o empreendedor a entender sobre a rede social e também do instagram e para desenvolver as habilidades para atuação no ambiente digital.

Whatsapp para negócios

Uma ferramenta de comunicação que também vem sendo muito utilizada é o Whatsapp. Ele facilita a interação com os clientes e respostas rápidas por meio de um serviço de comunicação.

Para atuar de forma profissional é preciso que as respostas às dúvidas e questionamentos sejam realizadas de forma ágil e respeitosa, buscando uma percepção positiva do cliente. Utilizar o recurso "listas de transmissão" é uma boa opção para o empreendedor. Ele possibilita o envio de uma mensagem para vários contatos de uma só vez.

Recentemente foi lançado o Whtasapp Business para a pessoa que usufrui do sistema Android. O que possibilita a criação de um perfil comercial com dados do negócio,  a organização dos contatos, acesso a ferramentas e mensagens automatizadas.

Também como para qualquer canal, importante definir as estratégias para utilização e o posicionamento.

Site

O site institucional também traz oportunidade para relacionamento com o cliente. É o cartão de visita da empresa criando, no acesso do cliente, uma impressão positiva ou negativa no ambiente online.

O site é uma ferramenta simples para atração de clientes e fortalecimento da imagem.  Como forma de tornar o pequeno negócio conhecido e facilitar a busca, é preciso que ofereça informações corretas e conteúdos de qualidade incluindo os dos produtos e serviços e que atraiam o maior número de interessados.

Essencial que tenha um design atrativo e aderente ao negócio, com uma mensagem clara, ser responsivo encaixando-se em telas de dispositivos móveis como celulares, tablets e de fácil navegabilidade.

A plataforma deve ser adequada ao objetivo proposto, requerendo do empreendedor conhecimento dos modelos disponíveis no mercado. Um exemplo de plataforma é a WordPress, utilizada por diversos tipos de empresas e profissionais, pela facilidade e custo benefício.

Este modelo traz o tema com tipografia e imagem limpa, textos curtos, a objetividade da página leva o cliente para onde ele deseja e sendo responsivo se encaixa no dispositivo do cliente (notebook, smartphone, tablet, desktop).

A ajuda de especialistas é bem-vinda quando o empreendedor deseja criar algo diferenciado e de forma profissional.

Blog

O Blog também é uma ferramenta de comunicação na internet. Pode funcionar como parte do site ou de maneira autônoma. É utilizado para escrever sobre temas de interesse da audiência. Por exemplo, o blog de uma pequena agência de viagem que explora dicas de lugares, mostra a história de uma cidade ou local a ser visitado, traz os melhores hotéis e restaurantes, o que fazer.

O seu principal foco está na atração do usuário por meio de conteúdos e textos envolventes. Também é possível utilizar plataformas gratuitas para a criação do blog.  O empreendedor interessado neste mecanismo deverá dedicar tempo. Isto porque existe um mundo de informação na internet e o que fará diferença é o conteúdo de qualidade e único.

Ainda em relação ao tema site, o empreendedor ao optar por uma loja virtual deve investir tempo no planejamento.  Trata-se de um novo modelo de negócio e por ter características próprias demandará do empreendedor conhecimento do mercado, operação, legislação e finanças.

Para entrar em um e-commerce não basta criar um site e anunciar os produtos de uma loja física ou divulgá-los em uma plataforma de marketplace. Muitos empreendedores só percebem a dinâmica da operação depois que os clientes começam a reclamar. E neste sentido tudo pode acontecer. As reclamações poder ser sobreatraso na entrega, qualidade do produto e especificação. Quando isso acontece tendem a perder a confiança que é o principal fator que leva um cliente a deixar de fazer compras em uma determinada loja virtual.

Um erro comum é achar que a plataforma estando no ar os clientes comprarão um determinado produto ou serviço. E que a empresa será bem ranqueada nos sites de busca.  Para a atração do cliente é preciso investimento. Por exemplo, em conteúdo, anúncios pagos e em uma boa estratégia de marketing digital.  Vale a pena ficar de olho em conteúdo que passem boas práticas sobre e-commerce.

Planejamento de mídias sociais

Importante que o empreendedor considere alguns pontos na sua análise e planejamento:

  • Definição do modelo de negócio para atuar na venda online
  • Definição do Mercado e conhecimento da concorrência
  • Conhecimento do cliente
  • Entendimento dos custos para a operação (pessoal, atendimento, manutenção, taxas, logística, marketing entre outros) do e-commerce
  • Escolha dos canais de entrega (frota própria, correios, terceiros) e controle de estoques
  • Definição dos meios de pagamentos e sistema de segurança
  • Entendimentos dos aspectos legais do E-commerce
  • Investimento em conteúdo
  • Escolha da plataforma, entre outros.

Ainda neste tema, o marktplace aparenta ser uma oportunidade ‘a ser considerada” para quem está iniciando no ambiente online, pois possui um modelo de negócio que auxilia o empreendedor que não tem um site a experimentar a venda pela internet.

O ambiente online é mundo de possibilidades. Empreender requer conhecimento e planejamento e a decisão pelo canal digital correto trará as oportunidades de negócios desejadas de forma sustentável.

Por Luisa Silva Vidigal/Blog Sebrae-MG Com Você

Outras Matérias