Matérias

Pampulha: sinônimo de esporte e lazer na capital mineira

Mais que um cartão postal, a região atrai belo-horizontinos e turistas em busca de uma paisagem diferente

Redação Sou BH - 12/07/16 as 12:54 - Atualizado em 12/07/16 as 11:12

Imagem do Parque Ecológico da Pampulha
Parque Ecológico oferece várias opções de lazer Foto: Divulgação

Caminhada ou uma volta de bicicleta na orla da lagoa. Talvez uma tarde de piquenique sob as árvores do Parque Ecológico. Ou quem sabe uma ida ao zoológico com a criançada? A Pampulha ganhou notoriedade por abrigar obras de Oscar Niemeyer, que contam um pouco da história arquitetônica de Belo Horizonte, mas também é uma opção para belo-horizontinos e turistas interessados no lazer que a região pode proporcionar.

A prática mais popular na Pampulha, com certeza, é a caminhada pela orla da lagoa. Com 18 km de extensão, o trajeto é uma boa pedida para atletas de fim de semana e profissionais. O ciclismo também é recorrente às margens do espelho d’água, principalmente com a pista recém-construída para receber as bikes. Para os focados em outros tipos de exercícios, as academias ao ar livre também marcam presença.

Porém, falar de esporte na região e não falar do Gigante da Pampulha é quase um sacrilégio. O Mineirão, que há mais de 50 anos é a casa do futebol em BH, oferece muitas outras atividades. Desde o fim da reforma, em 2012, o estádio tem o Museu do Futebol e restaurantes prontos para atender os visitantes. Além da Esplanada, um espaço para shows de grande porte e prática de esportes, com lojas especializadas que facilitam o acesso a artigos esportivos, como skates, patins e bicicletas. Tudo pode ser alugado no próprio local e utilizados no espaço de 80 mil metros quadrados.

Não somente de esportes vive a Pampulha. A diversão de todo mundo fica garantida com o Parque Guanabara, inaugurado em 1970, que possui a maior roda-gigante de gôndolas do Brasil e é destino certo de muitas famílias. Para quem quer um pouco mais de tranquilidade, o Parque Ecológico proporciona um deleite cultural com o Memorial da Imigração Japonesa, além de uma grande área verde de fauna e flora diversificadas, ideal para apreciar a natureza dentro de BH.

O Aquário da Bacia do Rio São Francisco, o Zoológico e o Jardim Botânico também são espaços voltados para a aproximação com o meio ambiente na Pampulha. Com cerca de 3 mil animais de 250 espécies, o zoo é local de fascínio para crianças e adultos desde 1959.

Agora, é só aproveitar o que de melhor a Pampulha pode oferecer e torcer pelo tão aguardado título de patrimônio da humanidade.

Outras Matérias