Exposições

delikatessen
Foto: Verônica Alckmin França/Divulgação

DELIKATESSEN

Expondo pela segunda vez no Palácio das Artes, a artista Verônica Alkmim França ocupa a PQNA Galeria com a exposição Delikatessen, de 31 de janeiro a 25 de março

Delikatessen
 questiona os limites da propaganda e da submissão humana ao capitalismo por meio de 12 imagens, um vídeo, uma instalação, e uma placa que compõem o recorte de obras da exposição.

Esse recorte, que reúne uma coleção de imagens de tiragem limitada, numeradas e assinadas pela artista, traz uma reflexão visual sobre o corpo submetido ao mercado consumista, os limites da propaganda, o efêmero vital e o que pode ser considerado arte. São cenas compostas numa multiplicidade de órgãos, utensílios, objetos, placas, manequins e outras peças.

Delikatessen pela cidade

Uma intervenção externa é extensão da exposição, composta por painéis digitais com imagens e vídeos contendo detalhes da mostra. Ela circula paralelamente com a exposição nos principais pontos de Belo Horizonte – dentre eles, na maior empena (parede lateral de um edifício) digital da América Latina, localizada na Avenida Raja Gabaglia, número 4103.

Delikatessen é um dos módulos da mais recente produção da artista. A exposição conta com o apoio da instituição sueca Konstnärsnämnden – The Swedish Grants Arts Grants Comitee, do grupo PAD, e tem curadoria da própria artista, posfácio de Stélio Lage e apoio técnico de Flander de Sousa. 

Verônica Alkmim França

Verônica Alkmim França nasceu em Diamantina, Minas Gerais, Brasil. Vive desde muitos anos em Estocolmo, na Suécia. Graduou-se em Artes Plásticas, Fotografia e Comunicação. Verônica é uma das pioneiras na introdução da Arte Vestível no Brasil no início dos anos 90, trazendo diversas discussões sobre a linha fina entre o design e a arte, influenciando gerações. É expressiva sua participação em exposições internacionais como a Bienal Art of the Stitch, no Barbican Centre de Londres; Trame D’Autore Bienal, no Museu de Arte Têxtil, Chieri Torino, na Itália; Craft Bienal, em Cheongju, na Coreia do Sul, onde recebeu menções honrosas. Realizou ainda exposições no Palácio das Artes, em Belo Horizonte; na Fundação Cultural, em Curitiba; na Casa das Rosas, em São Paulo; na Casa de Cultura de Estocolmo, em Kulturhuset, na Gallery 32, em Londres; na Dunkerskulturhus, em Helsingburgo, Suécia; no Museu Nacional do Traje, em Lisboa, Portugal; no Anna Akhmatova Museum, em São Petersburgo, Rússia. Foi produtora e curadora do acervo do fotógrafo Chichico Alkmim, seu avô, hoje sob a guarda do IMS – Instituto Moreira Salles, no Rio de Janeiro, Brasil.

Veja também

  • Reportar erro

    Atenção

    Confirme as informações antes de sair, pois os horários, preços e formas de pagamento podem ser alterados sem aviso prévio.